Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 agora vou tomar um café que ninguém me paga para isto.

 

(mas se quiserdes um copinho de vinho o garrafão está no lugar do costume).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

da criancinha e da arma

por M.J., em 30.03.15

eu sei que poderia ser um nadinha mais diferente. todos podemos, não é verdade? podia demonstrar aqui como fiquei chocada com a imagem da criança que levantou as mãos quando viu uma câmara, mas não consigo. ninguém sabe, na verdade, se de facto não estava um gajo encapuçado atrás ou se alguém mandou a miúda levantar as mãos (ia dizer as patas mas achei melhor não) e tirou a fotografia depois. de qualquer das formas, li até alguém dizer que quem não se emocionar com aquilo não é gente, não tem coração, não tem qualquer sensibilidade.

achei que devia dizer que não me emocionei. sou uma sabuja sem sentimentos que não mereço o ar que respiro. morte a mim, chamai as armas. 

ainda assim, creio que o tipo de gente que diz isso é o tipo de gente que partilha muitos vídeos de cãezinhos e gatinhos e criancinhas por tudo o quanto é net e alimenta todos os cães do bairro que farejam o caixote do lixo, esqueléticos, à procura de um osso podre. gente que, lá está, ajuda tudo e todos e esbanja sensibilidade por poros. gente que, tenho a certeza, dá meio salário para ajudar os inocentes e abdica de comer meio quilo de carne para ajudar o joãozinho que tem uma doença e precisa de muito dinheiro. gente que, também, nunca se ri de uma piada de loiras no respeito pela opção da cor de cabelo de cada um. 

gente que nunca levanta o dedo para criticar ninguém. nem a fulana que anda de saia curta, o tipo que tem o cabelo rapado só de um lado ou o arrumador de carros de dentes estragados que pede uma moeda.

a certezinha absoluta, ou não tenha acabado de almoçar e esteja um dia de sol, que será gente que nunca, mas nunca jamais, ou lhe caia um raio em cima, deixou passar alguém ao lado que se queixava de ter fome e virou as trombas na direcção oposta.

 

continuo a dizer: não mereço o ar que respiro. e estou-me completamente a foder para o socialmente correcto. ainda que, confesso agora, de vez em quando, partilho vídeos com cãezinhos e gatinhos.

dos gordos e peludos. 

só desses. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

esta história

por M.J., em 30.03.15

dos meteorologistas andarem ai a prometer trinta graus todos os dias e os trinta serem na verdade dez vai ser como a história do joão e do lobo:

qualquer dia avançam que vai chover e vai toda a gente para a praia.

 

e depois pode haver um maluco qualquer que não goste de areia molhada e lhes dê um tiro nos cornos.

e depois vai ser preciso um advogado decente para salvar o gajo maluco.

e eu estou de férias. 

 

pronto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

se permitem que vos dê um conselho

por M.J., em 30.03.15

nada de comprar o filho de mil pulgas do aparelho da via verde. pode dar-se o caso - como se deu a mim - do dito avariar dois anos depois (sem fazerdes nada para que isso aconteça) e tenhais de comprar outro.

alugar, alugar é que está a dar. ou como diria um senhor, que reclamava na fila antes de mim, "eu quero arrendar um!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

no vosso poder ilimitado de juntar gente, viva ou morta, a uma mesa de café, que duas personagens punham a conversar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

dos diálogos #1

por M.J., em 29.03.15

como tereis reparado ando aqui num frenesim de diálogos convosco, clientes estranhos desta tasca, que por aqui passam na meio das moscas. confesso (tal como estou careca de dizer) não perceber a vossa motivação de frequentar uma taberna tão brejeira como esta, onde o fado se canta sempre desafinado, as sardinhas são recessas, o pão tem bolor e a gerência, que nem sempre por aqui anda, fala mal e porcamente. ainda assim, aos que aqui vêm, um muito obrigado.

mas dizia eu que vos tenho feito perguntas. torna-se interessante porque desenvolve as minhas aptidões sociais (oh pá, pronto, estava a ser um nadinha irónica) e deixo de me comportar como uma tipa zangada com a vida, a ser do contra apenas porque sim, passando a ouvir (neste caso ler) com gosto as vossas opiniões.

 

assim sendo, nesta coisa das modas das rubricas, que vão e vêm ao sabor do cheiro a fritos do fogão mal lavado, aos domingos é dia das minhas respostas, feitas também elas às perguntas que vos deixo durante a semana. tudo muito pertinente (daqui a nada rebolo no chão nesta minha tentativa - falhada - de ser engraçada) e acerca do qual vós, supostamente, também quereis saber o que penso. porque tudo o que vos coloco é por demais discutido comigo mesma, numa conclusão a que nem sempre chego.

 

deliciai-vos por isso. e mais uma vez muito obrigado por aqui passardes.

 

- se pudesse ressuscitar alguém, assim para uma tarde de converseta, traria até mim o grande eça. temos umas grandes contas a ajustar quanto a algumas opções tomadas por aquele senhor. porque vejamos, ninguém tem o direito de se tornar no escritor favorito de alguém e depois matar personagens como quem mata moscas. e achar que as mulheres, esses seres malvados, são todos para matar bem matadinhos. além disso nunca percebi aquela ideia do carlos correr atrás de um paio com ervilhas. quer dizer, está tudo muito lindo e não me mexo nem um passo e de repente vamos lá bambolear-nos para ver se ainda apanhamos o americano para ir comer paio com ervilhas? com ervilhas? pelo amor da santa! se fosse um leitão à bairrada ou sei lá... uma pizza de queijo e atum ou um sushi... agora paio com ervilhas? vá lá eça... neste tens de admitir que falhaste como as notas de mil.

pensei também em ressuscitar o dumbledore e termos os dois uma conversinha, aí num cafezinho de muggles, acerca dos feijões de todos os sabores... mas cabe na cabeça de alguém que o maior feiticeiro do mundo não consiga saber que vai comer um feijão com sabor a cera de orelha ou vomitado? vá lá homem, deixa-te de falsas modéstias!

 

ainda assim, houve alguém que claramente, tem ideias muito melhores que as minhas. o autor do carroça de ouro avançou a seguinte opinião, fantástica:

Se ele algum dia existiu, ressuscitava Cristo.
Ponto 1, para ele perceber que não é o único a fazer dessas coisas.
Ponto 2, para saber se afinal isto da bíblia, religião, etc., é coisa real, ou é apenas um best-seller.

 

ressuscitar o pioneiro da ressurreição, em plena páscoa, para lhe dar a provar do próprio veneno é muito bom.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

banalidades

por M.J., em 29.03.15

a questão é que me dói o braço depois de tomar o raio da vacina. sim, tomei uma vacina ao domingo, é favor de seguir em frente. o enfermeiro escusou-se de me dizer que estou em falta da mesma há mais de seis anos porque adiantei-me logo e disse-lhe, com grande alarido, que me tinha esquecido. acho que é por isso que esta merda agora me dói tanto apesar de me terem garantido que não.

andei o fim de semana todo de um lado para o outro. nem dei pelo fulano passar, na verdade. fiz um bolo de aveia e maçã e li meio livro (o crime do padre amaro). não fiz bolachas, não vi filmes ou séries ou corri. mas posso garantir que estava frio na praia, que as lojas estavam a abarrotar de gente, num consumismo pré-páscoa, que a pastelaria do bairro tem dezenas de bolos gigantes e que as minhas capacidades sociais em grupos grandes estão a tornar-se cada vez mais equivalentes às do ser humano. e sim, posso garantir neste fim de semana estranho, que comprei uma revista para senhoras, a qual li com afinco sublinhando partes para gozo neste magnifico tasco mas que... me esqueci da triste em casa da mamã.

agora, o material todo de escrita desta semana jaz esquecido em cima de uma mesa, numa casa da serra, em frente a uma lareira com brasas quentes. correndo o risco de lá ir parar.

bonito não é? acho que vou agendar posts acerca do sexo das moscas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

fui tomar a vacina do tétano

por M.J., em 29.03.15

e o meu braço dói como o raio que parta esta merda toda.

 

achei que deviam saber para não cometerem o mesmo erro que eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

onde raio estão

por M.J., em 27.03.15

Os 30 graus que me foram prometidos? Estou a morrer de frio, bolas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

esta minha vontade de dialogar

por M.J., em 27.03.15

Se pudesseis ressuscitar alguém para uma tarde de converseta a beber café, quem seria?

Autoria e outros dados (tags, etc)



foto do autor