Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




...

por M.J., em 26.12.14

é nestas alturas que percebo que pouca coisa muda na serra. alturas de natal, páscoa, festa anual, em que me exilo num sitio sem sinal de internet e gasto os dados todos do telemóvel percebo, tristemente, que poucas coisas mudam, numa constância certa de quem tem a certeza do correcto das coisas.

foi mais um natal em casa dos papás. a mamã encheu a mesa com todos os doces possíveis e acendeu as lareiras todas (houvesse mais, mais acendia) pela casa, em grandes fogueiras quentes que nos afastavam, as pernas muito quentes, quase a queimar. na rua tudo no mesmo sitio de sempre. podia jurar, se me desse ao trabalho que são as mesmas flores nos jardins, as mesmas ervas nos muros, os mesmos pássaros nas árvores.

estava frio de gelo. depois de comer as entradas já não conseguia comer mais nada. engoli o bacalhau a empurrar e não fui capaz de tocar num chocolate ou num dos fritos, cheios de canela e açúcar numa calda de limão.

o moço portou-se à altura mais uma vez. calado, sereno, dando uma palavra simpática no momento certo, tranquilizando os ânimos à visita inesperada, que me fez crescer as unhas dos pés para dentro às frases machistas que cuspia no ar com graça.

no dia de natal de manhã fomos, de carro, dar uma volta pelas imediações. o rio está maior, a encosta permanece quase igual. mesmo dentro de algumas povoações pessoas vieram à janela, ver quem passava no roncar do carro. uma senhora vestida de preto, sem dentes acenou-nos e tudo e perto de uma estrada de terra batida dois homens de espingarda ao ombro caminhavam a passos largos com uma matilha de mais de vinte cães em redor.

devo estar mais gorda cinco quilos. ou seis. no mínimo. comemos uma canja ontem à noite depois de termos passado a tarde com os pijamas novos a ver filmes na tv. este ano não vi o sozinho em casa mas em contrapartida consegui chegar a meio do senhor dos anéis antes de desatar a roncar.

é sexta feira e para a semana muda o ano.

2015 vai ser o ano. ides ver se não vai.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:15


2 comentários

Imagem de perfil

De (des)Esperança a 29.12.2014 às 12:11

tenho um infinito desgosto de não ter "a terra" para visitar nestas alturas...nem familia...
Imagem de perfil

De M.J. a 03.01.2015 às 13:46

a ideia de ter é, na maioria das vezes, melhor que o ter efetivamente.

Comentar post



foto do autor