Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




a tanga e a maluca.

por M.J., em 03.08.16

isto anda parado.

a clientela está a banhos e não me apetece fritar pataniscas que acabam rançosas a dois cantos.

esta manhã fui tomar o pequeno almoço à pastelaria do bairro. uma coisa desenxabida, velha, com uma senhora obesa a servir, que nunca sorri, não cumprimenta (começo a perceber que o problema sou eu, visto que é o segundo sítio onde tal acontece) e que serve o que pedimos aos solavancos.

li o diário de coimbra para não ler o correio da manhã que estava abandonado na mesa do lado. parcas páginas de coisa nenhuma. fiquei a olhar em frente com aquilo que se avizinhava ser uma valente dor de cabeça.

na mesa do canto uma senhora falava alto, na tentativa desesperada de ter atenção. todos nós conhecemos alguém que usa do tom de voz para se fazer ouvir, com piadas que não metem piada nenhuma. tento evitar isso (não a parte das piadas) de tal maneira que até escrevo tudo em minúsculas (nunca se tinham perguntado o motivo de?) ainda que, nem sempre seja bem-sucedida.

quando a fitei percebi que era a fulana da ginástica que já me fazia revirar os olhos na altura, por falar mais alto do que a professora e dizer coisas como "vamos meninas, que temos de ir mostrar a tanga no verão".

deus!

a ideia daquele cu com uma tanga não era agradável!

não satisfeita a senhora decidiu embrenhar-se numa conversa com uma idosa da mesa do lado. tudo bem, não fosse o tema: renda? gatinhos? sopa de tomate? não! evidentemente, como não podia deixar de ser: política, numa coisa soft inicial de "antigamente-é-que-era" para "antigamente-é-que-era" versus "antigamente-era-mais-ou menos" para concluir "antigamente-é-que-era-sua-pirralha-que-vivi-nesse-tempo" versus "antigamente-era-uma-bosta-e-as-mulheres-não-podiam-usar-tanga-sua-velha-fascista".

a coisa atingiu tamanho estardalhaço que a velha saiu esbaforida do sítio, a dizer que com os seus oitenta e sete anos não estava para ser insultada.

uma tristeza que isto da idade é um posto mesmo que seja um posto de estupidez. 

 

assim como assim, quando o ambiente acalmou, peguei nos fones e acabei a ver o vídeo que segue abaixo. foi constrangedor porque quando dei conta estava a rir às gargalhadas, muito alto, acabando por concluir que a senhora da tanga pensava o seguinte:

a) estava a rir-me com ela (e por isso não se calava - péssimo!).

b) estava a rir-me dela (e por isso podia atirar-me com a tanga - um pesadelo!).

c) estava a rir-me sozinha (e por isso era mais maluca que a idosa do salazar - do mal ao menos!).

paguei e sai muito mais bem disposta do que quando entrara. 

claro que podia ter visto o vídeo em casa.

mas perdia a oportunidade de passar por maluca e, em consciência, quem quer isso?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 14:00


1 comentário

Imagem de perfil

De Genny a 03.08.2016 às 19:50

Ela não se cala durante a aula toda e com conversas de trampa.
Santa paciência!!!

Comentar post



foto do autor