Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




há uns tempos escrevi sobre vacinas aqui.

a pessoa de quem falava escrevia ainda, até há uns dias atrás, as suas pérolas de sabedoria no facebook acerca da vacinação. entretanto, foi a tristeza que se sabe com a morte de uma adolescente vinda - segundo as noticias - de uma família que não acreditava nas vacinas.

 

estranhos tempos estes!

estranhos tempos em que a vacinação se torna numa... crendice!

estranhos tempos em que estando mais informados do que nunca chegamos a um ponto de acreditar ou não numa coisa evidente. é como que andássemos todos muito contentes às couves, dizendo que acreditamos nelas mas que podíamos não acreditar. que nunca se sabe. são couves mas também não são.

 

sim. culpo a irresponsabilidade dos pais e culpo o estado por não impor.

a vacinação - pelo menos aquela que for considerada essencial - tem mesmo de ser obrigatória. e se não querem impor a picadinha imponham as consequências da falta dela. imponham as mesmas consequências que impõem a um outro comportamento de risco.

há noticias de um filho tirado a uma mãe numa maternidade por não querer ou poder amamentar.

há mecanismos que permitem a "retirada" das responsabilidades parentais aos pais que recusam transfusões de sangue a filhos.

há pais com queixas crime no lombo porque deram uma estalada num puto mal encarado.

 

e para estes pais? para além do castigo da morte quais são as consequências?

e para o estado? depois de ter permitido que estivesse na disposição de um pai "acreditar" nas vacinas o que pretende fazer agora?

 

não tem mal nenhum impor-se a vacinação. 

impõe-se a escolaridade obrigatória. 

impõe-se a ausência de comportamentos de risco.

impõe-se a limpeza, o cuidar, o estar.

impõe-se a presença e o amor, em códigos bonitos e legislados.

 

por que raio mais obscuro não se impor algo que diz respeito a todos?

 

pessoas que não "acreditam na vacinação":

na morte, acreditam?

ou vamos todos ressuscitar às pintinhas e fumar charros numa horta qualquer?

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 13:30


15 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 19.04.2017 às 13:31


Tempos modernos.
Infelizmente, a jovem faleceu sem culpa de nada.
Imagem de perfil

De Gaffe a 19.04.2017 às 13:38

Cada vez me convenço mais que sou bruxa:

http://agaffeeasavenidas.blogs.sapo.pt/612174.html

Imagem de perfil

De Me, myself and I a 19.04.2017 às 13:48

Muito bem M.J., concordo sem tirar nem por uma virgula!
Que raio de mundo em que vivemos em que certas crenças valem mais que a vida!
Imagem de perfil

De Gorduchita a 19.04.2017 às 14:32

É mesmo isso! (embora, no caso em concreto, a miúda que infelizmente faleceu, não era vacinada por questões clínicas. pelo menos, segundo as ultimas informações que li. foi uma vítima)
Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 19.04.2017 às 14:56

Tive três filhos, todos foram vacinados a tempo e horas. Dois deles, resolveram que sarampo e varicela seria de «bom tom» ter antes da idade de vacinação (com cinco e seis meses, os mafarricos). A terceira, na maternidade, «apanhou» um estágio de enfermagem e resolveram dar-lhe BCG antes do peso recomendado, o que lhe trouxe outras chatices durante anos (e foi proibida de levar até o «selo»).
No entanto, todas as outras vacinas lhes foram aplicadas e, se tivessem vindo mais meia dúzia, todos as levariam.
Tenho tido algumas «discussões» com a herdeira, por ela ter também a mania que as vacinas fazem mal, são 'subprodutos' animais e mais o diabo a sete. Tenho de confessar que, em face destas últimas notícias, deixo de lamentar o facto de não ter netos...
Ver um filho ir à nossa frente sem culpa nossa, dói a vida inteira; não sou capaz de imaginar o sentimento de culpa...
Imagem de perfil

De Margarida a 19.04.2017 às 15:14

Devemos falar que há vacinas e vacinas. Toda eu sou a favor das vacinas importantes mas sou contra a vacina da gripe por exemplo, ou outras que tais que apenas fazem aumentar determinados bolsos.
Sou a favor sim da imposicão da vacinas, mas não de todas.
No caso da pessoa que morreu hoje, pelo que li não foi uma questão de opcão. A rapariga tinha alergias, já tinha feito uma reaccão alérgica a outra vacina, e por exemplo pessoas com determinas alergias não podem levar a vacina do sarampo.
É um assunto bem mais complicado do que aquilo que parece.
Imagem de perfil

De M.J. a 19.04.2017 às 15:23

eu sou a favor da imposição das vacinas essenciais (seja isso o que os médicos entenderem que é).
não sei a história da míuda. as pessoas vão avançando com informações às mijinhas e compreende-se que os jornais usem títulos especulativos para chamar a atenção. o que eu não compreendo são modas que envolvam saúde.
(e nisso dos bolsos... bem, parece que os tipos que associaram certas vacinas ao autismo também tinham muito a ganhar).
Imagem de perfil

De Margarida a 19.04.2017 às 15:39

Nem me referia a esse estudo sobre a relacão com o autismo. Acho realmente que os pais que decidem não dar as vacinas (que podem evitar mortes) para evitar eventuais e determinados problemas de saúde, são pessoas que ou não estão bem mentalmente ou que não se informaram bem.
Mas não podemos esquecer também que as vacinas contém coisas más, que muitas vezes são administradas sabe-se lá como, ou em que condicões de conservacão esteve a vacina...
Há ainda casos de animais a entrar erráticamente na Europa através de mercadorias, não entrarão também vírus? Não nos podemos proteger de tudo.
A raiva por exemplo, que tanta gente gosta de dizer que já não existe, existe mesmo ao lado, em Marrocos, e sinceramente, a raiva assusta-me muito mais do que o sarampo.
É um tema bem mais sensível do que parece ao início e a meu ver será dificil chegar a um acordo sobre quais são as vacinas essenciais.
Sem imagem de perfil

De Ricardo_A a 19.04.2017 às 15:39

Haver pessoas que por razões médicas não podem ser vacinados é mais um argumento a favor da vacinação obrigatória. Já que não podem tomar vacinas, pelo menos que se reduza o risco na comunidade que os rodeiam.

Acho piada à não obrigatoriedade de vacinas a crianças quando, simultaneamente, se vê tanta preocupação em enfiar capacetes nos adultos que andam de bicicleta.
Imagem de perfil

De Alexandra a 19.04.2017 às 16:31

Como não é uma questão pessoal mas sim de saúde pública, tal como é retirado temporariamente o poder paternal para que uma criança possa levar uma transfusão de sangue, também o devia ser para os casos em que os pais recusam a vacina porque "leram nos búzios" que a mesma só servia para enriquecer as farmacêuticas. Ricas ou não, o certo é que o sarampo estava erradicado e agora surge em surtos por culpa destes "iluminados".
Imagem de perfil

De Psicogata a 19.04.2017 às 16:52

Falei do teu post antigo hoje :)
Há vacinas e vacinas é claro, sempre defendi que não é um assunto linear, mas as que estão no plano de saúde e que até imagine-se são gratuitas estão lá por algum motivo.
Concordo contigo deveriam ser obrigatórias porque quando não se vacina uma criança não é só a criança que fica em risco, é preciso que se entenda isso.
Imagem de perfil

De Just_Smile a 19.04.2017 às 16:59

Oh como concordo com tudo o que disseste!
Amém!

Comentar post


Pág. 1/2