Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




balanço do mês de fevereiro

por M.J., em 01.03.17

e pronto, estamos em março.

já pipilam as andorinhas no ar, há um cheiro a açúcar e pipocas trazido de flores abertas em glória, os riachos estão mais límpidos na correria pelas pedras e a névoa matinal banha as mimosas delicadas de amor.

podia ser #sóquenão.

a não ser, claro, que vivam numa aldeia.

 

fevereiro foi um mês curto, não só em dias como na percepção deles a passar.

  • li três livros, comecei a rever friends, fiz um caçador de sonhos em croché e ouvi muito cristina branco e caetano veloso, numa banda sonora que não conjugava.
  • vi mais vezes do que o normal o jardim pelas janelas do sítio que me acolhe em trabalho e conheci gente, na maioria muito chata.
  • bebi mais café do que no mês passado e jantei mais vezes fora do que nos últimos dois meses.
  • instituímos o sábado à noite da família onde bebi duas garrafas de vinho, no total.
  • fiz uma data de bolos - se se pode chamar bolos a algo com farinha de aveia, pouquíssimo açúcar mascavado e azeite - para substituir os doces que o rapaz insiste em comer, num vício maior do que o meu.
  • comecei a planear as refeições semanais para não cairmos em tentação e introduzir mais legumes na coisa. resultou mais ou menos.
  • pouco viajámos, pouco saímos, pouco conhecemos embrenhados em projectos de trabalho que nos roubam o tempo todo.
  • festejámos o dia dos namorados com dourada grelhada e um filme, que nem me lembro já, no sofá. 
  • estive com a tânia, um único dia, que valeu por todos os que não estivemos. 
  • caminhei pouco, exercitei-me pouco e pesquisei por mais vezes do que o normal sintomas de cancro, na certeza de que a minha hipocondria aumenta.
  • falámos em putos, pensámos em putos e não concluímos por putos, pelo menos este ano. 

 

mantive este blog.

 

e quanto a ele:

1. o post mais lido

foi, pela discussão que gerou, a questão dos cães. ainda não há grande consenso e tenho instintos assassinos quanto ao cão de um dos meus vizinhos.

 

2. o passatempo do mês

foi um muito suis generis uma vez que o prémio foi um caçador de sonhos.  dei fogo às agulhas e saí-me com uma coisinha bastante supimpa, até.

passatempo.PNGeste mês de março voltamos a uma coisa mais segura, com livros.

no entanto, o que vos darei desta vez é por demais especial para mim, pelo que espero que participem.

é só aguardar um bocadinho.

 

3. temas

entre outros:

  • falei sobre pitos e frangos do campo.
  • dei-vos de mão beijada as peripécias de quem aceitou ser na saúde e na doença, desta vez acerca do meu cabelo farfalhudo.
  • alinhei palavras num texto que gostei mesmo muito (mas que passou bastante despercebido) sobre o instagram:

e as vidas banais, que se desenrolam nas horas de sempre, no mesmo de sempre, com as pessoas de sempre, e que aparentam ser cinzentas, sem sal, sem cor, sem vida são muitas das vezes mais equilibradas, mais serenas, mais satisfatórias, do que cinquenta fotos de pernas longas, dentes perfeitos e praias paradisíacas.

 

4. trabalheiras

dei uma entrevista, qual pessoa famosa que não sou.

continuei a saga do livro secreto, com os primeiros livros a chegar ao destino e a serem lidos de rajada.

livro secreto (1).pngjuro que é uma das coisas que mais prazer me dá - com o blog - e abençoo o dia em que tive esta ideia.

são livros que nunca leria de outra forma e interacção com pessoas que nunca teria.

 

por fim, decidi-me a fazer um novo #30por30, desta vez acerca de coisas que aprendi com os blogs.

blogs.png

foi extremamente divertido adaptar provérbios ao que todos nós passamos e conhecemos, na escrita e leitura destes espaços da internet e fico muito contente por ter sido tão bem aceite.

 

5. os meus favoritos

  • pelo muito que me diz, o texto que mais senti - ao escrever - foi aquele em que dei a minha opinião sobre a eutanásia.

se não me tivessem obrigado a permanecer, há uns anos atrás, não seria agora. não vos diria, não escreveria, não sentiria o sol no corpo. não saberia o valor do amor. não saberia da minha capacidade de amar.

teria sido um desperdício, bem sei.

mas seria o MEU desperdício.

 

  • pelas lágrimas que me fez soltar, o blog de que mais gostei este mês, foi o do doce gui:

O Firmino é parecido com um ponto de interrogação e não sabe desenhar nada porque quando a senhora professora nos mandou desenhar a nossa família o Firmino desenhou um gato.

 

  • e pela lição que me ensinou, o texto que mais me marcou escrever foi este:

a minha amiga pegou as coisas de frente, deu-lhe os nomes certos, sem subterfúgios, traçou planos, decidiu o que não queria e alterou, em duas penadas só, um mundo de coisas que fazem sentido a quem é.

 

foi isto.

gosto de balanços.

fazem-nos recordar momentos que é como diz vivê-los duas vezes.

fazem-nos perceber o que melhorar, o que piorar e, sobretudo, marcam em palavras tantas coisitas pequenitas que passariam em branco se não as apontássemos.

 

alguém quer fazer um quanto ao mês que passou?

 

F I.png

vem ter comigo ao facebook - aqui,  e instagram - aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30


10 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 01.03.2017 às 11:40

O Gui fica tão orgulhoso!
Obrigada e obrigado.
Imagem de perfil

De M.J. a 02.03.2017 às 14:28

o gui é uma ternura.
Imagem de perfil

De Ana Rita 🌼 a 01.03.2017 às 11:44

Foi um mês e pêras eimh?!
Imagem de perfil

De M.J. a 02.03.2017 às 14:28

foi pois!
Imagem de perfil

De A Caracol a 01.03.2017 às 12:06

Um mês pequenino com tanta coisa! :)
Imagem de perfil

De M.J. a 02.03.2017 às 14:29

iep!!!!
Imagem de perfil

De Olívia a 01.03.2017 às 13:40

Tu és tão organizada!!!
Tudo apontado, com imagens, links...
oh... que bonito!
E foi um bom mês!
Imagem de perfil

De M.J. a 02.03.2017 às 14:29

(sou uma bocado niquenta nessas coisas, sou.)
Sem imagem de perfil

De Cristina a 01.03.2017 às 14:32

continuo a achar "farfalhudo" uma palavra fofa (desde que não aplicada à zona púbica);
continuo a gostar muito de te ler.
Imagem de perfil

De M.J. a 02.03.2017 às 14:29

(e eu continuo a gostar tanto que me leias...)

Comentar post



foto do autor