Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




banalidades

por M.J., em 11.09.17

acordei tão enjoada que a concentração teima em não chegar e mesmo as coisas mais simples parecem ter a complexidade de uma teoria física sobre buracos negros.

seria capaz, se tal fosse possível, de arrancar o estômago com as duas mãos, muito coladinhas, e colocá-lo num contentor fechado para ver se aprende, que isto não pode ser assim, pega lá enjoo, agora desemerda-te.

o problema foi do fim de semana e das bodas de ouro - literalmente de ouro mas para perceberem teriam de ter visto - e da lagosta toda e do camarão todo e do cherne todo e de que raio era aquilo tudo, e o meu estômago sensível a lembrar-me que até posso mandar o que lá ponho mas não mando na fase seguinte.

uma consumição.

por isso esta manhã nem tomei café.

 

 

está sol e o prédio é uma ilha de silêncio no recomeço de toda a gente aos trabalhos de toda a gente.

o matraquear do meu teclado inunda a casa e, se abrisse a janela, inundaria o bairro e ecoaria pelas ruas, em palavras e tarefas e coisas que não avançam porque sinto, muito sinceramente, o mesmo que sente um homem com gripe.

o mundo parou nos últimos dois fins de semana.

demasiadas horas de comida, conversa de circunstância, necessidade de fazer sala, um ar muito comedido, as mesmas piadas, os mesmos saltos, a mesma sensação de peixe fora de água, de custo em respirar.

a mesma máscara. 

casei e em troca fui a quatro casamentos e um baptizado num ano. três missas e duas certidões de casamento. cinco bolos de festa. mil pessoas alinhadinhas de que não lembro a cara. quatro bailes. quatro comboios de pessoas de saltos desengonçados. quintas, piscinas e flores. hastags e pormenores. promessas em público e juras de futuro. retalhos de felicidade alheia a que assisti, compenetradamente, a tentar perceber os motivos que me levaram a fazer o mesmo e, percebendo, muito singelamente, que talvez o não fizesse hoje.

estás enjoada, não sabes o que dizes - calou-me a mamã ao telefone, durante o pequeno almoço de iogurte e chá.

e alguma vez soube?

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 11:00


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Cristina a 11.09.2017 às 12:13

bom poder dizer essas coisas à mãe, assim sem tretas. bom obter respostas dessas da mãe, assim pragmáticas. ☺
Sem imagem de perfil

De Silent Man a 11.09.2017 às 13:22

Antes de mais bom dia. Ou boa tarde consoante a hora a que o comentário saia.

Parece-me óptimo que tenhas tido quatro casamentos e um baptizado este ano. É sinal de que há pessoas que te querem incluir na vida delas. E que tu queres participar nos momentos importantes delas, também.

Por outro lado, folgo em saber que o prédio tem andado em silêncio. Falaste com a vizinha?

Enquanto os enjoos forem por excesso de comida, concordo em absoluto com senhora tua mãe! :p

Beijinhos

Imagem de perfil

De David Marinho a 11.09.2017 às 21:43

Que vida farta ahah de comida e de casamentos, etc

Comentar post



foto do autor