Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




banalidades

por M.J., em 04.02.15

está um sol fabuloso na nua. apanhei com vento no focinho, na hora de almoço, quando me sentei na esplanada a tomar a bica diária até ficar com o cabelo revolto e as mamas geladas.

dois cães acharam que o bonito mesmo era ficar em frente à esplanada a ladrar com toda a força que tinham. aumentou uma dor de cabeça que me tem presenteado até eu os calar com meia carcaça a cada um. correu bem porque foi menos hidratos de carbono que eu comi.

na ultima vez que fui à dentista fez-me uma restauração mal feita num dos dentes da frente. de um dia para o outro, acordei com a porcaria do dente negro, como que podre. andei dois dias sem abrir a boca numa zanga descomunal com a vida e rogando pragas à dentista. já não basta ser desengonçada, mau feitio e gorda, andava ainda com um dente negro. juro que se vestisse algumas das roupas que insisto em guardar e me pusesse debaixo da ponte passava facilmente por um daqueles miseráveis que costumam arrumar carros. como aquela mulher que vi há uns dias, caminhando atrás de um homem muito mais velho que ela, gorda, vermelhusca, sem dentes e com saltos que gritava cada vez mais alto com ele enquanto ele chiava um "caluda" pelo canto dos lábios. podia facilmente passar por ela com os meus sapatos de há uns anos atrás e o meu dente negro.

enfim, ontem a dentista arranjou a coisa, pedindo mil desculpas e não levando um centavo a mais. está branco. posso voltar a sorrir alto, em gargalhadas gritantes.

ontem também acabei por ver o filme "o sexo e a cidade", depois de dar mil voltas no sofá sem saber bem o que fazer. imaginam a quantidade de tédio que uma pessoa tem de estar a sentir para se arriscar a ver aquela trampa? adiante, fiz-me à vida e vi aquilo. tão triste. cheguei ao fim enjoada, com uma dor de cabeça descomunal, pensando que tenho feito tudo errado na minha vida e o que preciso para encontrar a felicidade é mudar-me para nova iorque, fazer montes de sexo com desconhecidos e vender um rim e meio fígado para comprar vestidos, sapatos e dez lipoaspirações. j-e-s-u-s. mas como é que tanta gente gosta do filme? mas que dores.

 

pronto. está sol, vento e eu estou por aqui a servir bifanas acabadas de fazer.

por conta da casa!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 15:54