Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




banalidades

por M.J., em 01.10.15

vejo e afasto-me e fico quieta como se não tivesse visto. assumo que as palavras não ditas doem menos que as que digo e que a minha ausência é melhor que o estar e ver e sentir e dizer. vejo imagens e letras e palavras, que me aparecem, sem procurar, apenas porque sim, porque a vida é uma sucessão de coisas e passados e presente e regressos e ausências e tudo o que eu queria era somente chá quente e sol e nevoeiro com sorrisos. 

assumo que sou mesmo não sendo e que seria preferível não ser. por mais anos que passem e os outubros se sucedam  e a vida prossiga e os dias passem e as horas e caminhe sempre em frente, olhando para trás de soslaio, como se não visse e não fosse, sei, por mais dias de luz e chocolate que sou mas que seria preferível não ser.

tem dias que queria apenas não ser.

e que maldigo todos os que me obrigaram, com a minha ajuda, a deixar-me ser.

posso não ser só por hoje?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:46


8 comentários

Imagem de perfil

De Cinisga a 01.10.2015 às 16:22

Muito introspetiva!
Imagem de perfil

De M.J. a 02.10.2015 às 15:05

é quando dói.
Imagem de perfil

De Cinisga a 03.10.2015 às 18:44

não é bom doer... mas é bom perceber que dói e melhor conseguir falar sobre isto desta maneira ;)
Imagem de perfil

De M.J. a 05.10.2015 às 11:34

só dessa forma deixa de doer tanto.
Imagem de perfil

De Cinisga a 05.10.2015 às 13:16

Nem mais.😉
Imagem de perfil

De Cinisga a 05.10.2015 às 13:17

O que não e banal, mas sim inteligente😊
Imagem de perfil

De Corvo a 01.10.2015 às 17:08

MJ. Todos os grandes problemas da humanidade, quaisquer que eles sejam, em qualquer cor ou crença, advêm sempre das palavras que se disseram, e daquelas que ficaram por dizer.
Imagem de perfil

De M.J. a 02.10.2015 às 15:05

verdade. mas mesmo assim... dói.

Comentar post



foto do autor