Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




casamento

por M.J., em 26.04.17

no sábado fui a um casamento.

há quem diga "tive" um casamento mas eu já me deixei de pretensões acerca de ter seja o que for. 

tirando o facto de que que me deixei de cabeleireiros, maquilhadora e roupa nova para o efeito - na constatação de que se torna uma perda de tempo e de dinheiro, tudo muito alinhado depois no armário e em fotos que nunca mais vou ver - fui ao dito com um misto de nostalgia, nas minhas roupas domingueiras mas banais, cabelo escorrido e com brancas e uma borradela nos olhos que, se olhassem com pouca atenção, podia passar por maquilhagem.

deixei de ver os casamentos com a mesma beleza que os encarei outrora.

as flores parecem-me sempre murchas, mesmo que muito viçosas.

os cânticos parecem-me sempre os mesmos, mesmo que muito diferentes.

a comida sabe toda ao mesmo, mesmo sendo distinta.

as pessoas são mais do mesmo, na conversa do mesmíssimo, mesmo que sejam diferentes.

 

talvez porque eu própria casei.

talvez porque o tempo passou.

talvez porque com a idade adulta as coisas me aparecem mais secas de paixão, sem a ingenuidade de brilhos e flores.

talvez porque com a vida vou percebendo que os dias especiais não são os que planeamos durante outros mil dias, mas aqueles que nos são dados sobretudo quando não esperamos.

 

a idade vai-me trazendo brancas, rugas, um ouvido interno que enjoa nas curvas e um cinismo seco que se aprimora que é um mimo. 

ainda não vou nos trinta e é como se me pesassem nos ombros sessenta. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 11:00


1 comentário

Imagem de perfil

De Corvo a 26.04.2017 às 18:30

Normal. Maturidade e tem tudo a ganhar com ela. Embora complique um pouco a vida, tê-la traz proveitos
Outros nunca a conhecem e consequentemente têm uma vida mais fácil, mas morrem como nasceram. Nus para tudo.

Comentar post



foto do autor