Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




coisinhas

por M.J., em 14.12.15

pus na árvore uma dúzia de coisinhas de natal, em chocolate. sininhos, bonequinhos, estrelinhas, pinhinhas (olha, nunca tinha usado o diminutivo nisto) e disse ao rapaz, como a mamã me dizia a mim: até ao natal não se comem. 

o rapaz assentiu.

ontem, numa escondida, que o dia estava feio e eu precisava de um docinho que o chá não dá, fui-me à árvore. metade das figurinhas tinham desaparecido. haviam ainda restos mortais das tristes, em fios dourados que demonstravam como tinham sido arrancadas à vida, numa juventude ainda próspera.

aproximei-me do rapaz, mãos nas ancas:

- então mas não te disse que na tradição de natal as figurinhas não se comem antes do dia?

ao que ele responde, na maior das serenidades:

- cada um com as suas tradições. a tua é pendurar chocolates. a minha sempre foi roubá-los da árvore.

 

e é isto. na saúde e na doença.

esta é a doença dele. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:54


34 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 14.12.2015 às 16:03

Lindo! Tens um ladrão de guloseimas em casa! =)
Abres as guloseimas, cuidadosamente e colocas um pouco de pimenta! :p
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:30

e depois ainda me engano e como-as eu!
não :)
Imagem de perfil

De M.J. a 15.12.2015 às 10:47

pois. engraçado. aconteceu-te exactamente aquilo que eu disse que me podia acontecer.
coincidências do demo.
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 15.12.2015 às 10:47

Nem mais! =)
Imagem de perfil

De Me, myself and I a 14.12.2015 às 16:09

Aconteceu o mesmo à minha...os meus boys trataram de comer tudo!
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:31

é que não há respeito :D
(eu também as roubava)
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.12.2015 às 16:53

:)

Tão bom!
Na minha árvore de Natal só há bolas antigas, estrelas velhísismas e fitas de veludo! É uma árvore pesadona. Não sou eu que a faço. A tradição manda que seja sempre igual. Ninguém se atreve a pegar-lhe fogo.
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:33

ahahahahahahah

eu gostava de ter uma dessas. mas em casa dos meus pais as árvores eram sempre verdadeiras, arrancadas à vida em crianças e postas na lareira a arder depois dos reis. e não havia veludo. só bolas que eu comprava, individuais, todos os anos.
com o dinheiro que a minha avó me dava para "comprar uma chicla".
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 14.12.2015 às 17:08

ahahahahahahahahah vou-te contar uma história. A minha vizinha do 1º andar, mãe do meu mano, todos os anos fazia uma árvore de Natal cujos enfeites eram todos, mas mesmo todos, de chocolate. E fazia assim para que a miúda do R/C mais o filho dela (e meu irmão) e nós as três do 3º andar, a seguir ao Natal, a desfizéssemos e comêssemos os chocolates. Só que... não contou com a minha irmã mais nova e portanto dois ou três anos seguidos não houve chocolates. Mas é importante frisar que só demos conta - todos nós! - que não havia chocolates no dia em que íamos desfazer a árvore. A minha irmã dava-se ao trabalho de abrir a prata com todo o cuidado, comia o dito e voltava a por a prata com a mesma forma. Não se percebia que já lá não estava coisa alguma.
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:33

oh pá, tão bom! mesmo. a trabalhadeira a que ela se dava é qualquer coisa.
Sem imagem de perfil

De Carla godinho a 15.12.2015 às 14:51

Eu tinha esse trabalhinho... A minha mãe só descobria quando os ia distribuir e nao havia nada dentro das pratas. O meu irmão e eu já os tinhamos feito desaparecer :) olha é a chamada Magia de Natal
Imagem de perfil

De Pandora a 14.12.2015 às 17:21

Há tradições que vale a pena manter. Adoro a tradição dela. No fundo completa a tua. Vês, a vossa relação não está por um fio (e não falemos do fio dos chocolates).
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:34

é isso. não está.

(eu também roubava mas um de nós tem de fazer de mau da fita).
Imagem de perfil

De Pandora a 14.12.2015 às 17:42


Ontem num jantar de Natal reparei que eu e o rapaz nunca nos havemos de chatear por causa do vinho: ele agarrou-se ao tinto, eu ao branco verde. A dúvida era quem havia de levar o carro.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.12.2015 às 11:58

ahahahahahahahahahahhahah

no meu caso é mais simples: o rapaz não bebe álcool. :D
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 14.12.2015 às 17:25

Ahahahahaha!
Mas a gargalhad foi maior quando li as duas últimas palavras desta frase: "aproximei-me do rapaz, mãos nas ancas".
Imagem de perfil

De M.J. a 14.12.2015 às 17:34

ponho muitas vezes as mãos nas ancas, a refilar. ele diz que não percebe o meu medo de ser péssima mãe. que até jeitos disso tenho.
vá-se lá entender.
Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 14.12.2015 às 18:57

A minha irmã e prima tinham a mesma tradição...certo Natal foram encontradas as pratinhas todas violadas na árvores e elas sentadas ao canto com as bocas e mãos todas sujas de chocolate. Um verdadeiro presépio...
Imagem de perfil

De M.J. a 15.12.2015 às 11:58

ahahahahahahahaha

pagava para ver essa imagem.
Imagem de perfil

De Just_Smile a 14.12.2015 às 19:54

O meu irmão fazia exatamente a mesma coisa que o teu rapaz :P
Imagem de perfil

De M.J. a 15.12.2015 às 12:05

vais ver e é coisa de homem.
Imagem de perfil

De blogdocaixote a 14.12.2015 às 21:18

Parece-me que esse rapaz é dos que valem a pena.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.12.2015 às 12:05

ahahahahahahahha

Comentar post


Pág. 1/2



foto do autor