Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




concordamos?

por M.J., em 29.06.16

"Gostava do meu trabalho, mas não tinha uma carreira fulgurante, e, mesmo que tivesse, sejamos honestos: as mulheres só são verdadeiramente apreciadas por duas coisas - a sua aparência e o seu papel como mães. Não sou propriamente bonita e não posso ter filhos, portanto o que é que isso faz de mim?"

A rapariga no comboio- Paula Hawkins

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07


22 comentários

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2016 às 15:11

não concordamos
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 11:59

ora ainda bem :)
Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 29.06.2016 às 15:25

Por essas e por outras que por vezes me apetecia esbofeteá-la!
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 11:59

por acaso até gostei do livro :)
Imagem de perfil

De Olívia a 29.06.2016 às 15:40

não, não concordamos.
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 11:59

por algum motivo em especial?
Imagem de perfil

De Olívia a 01.07.2016 às 16:13

felizmente temos um sem número de mulheres, espera de Mulheres que são grandes, que fizeram muito pelos outros, pelo seu país, por uma causa.... não foram mães e nem sequer eram bonitas! Mas as suas obras deixaram marcas até aos dias de hoje.
:)
Sem imagem de perfil

De Maria Lopes a 29.06.2016 às 15:56

Concordo. Em parte.
Nós (mulherio) somos muito más. Somos opinativas (vulgo cabras) para as outras que são menos bonitas, menos magras, menos qualquer coisa. E se as outras, por acaso, nunca pariram, somos piores que Hitler, Pol Pot, Estaline, Lenine, os gajos sem dentes das claques. Somos capazes de diminuir o outro ser humano a pó, siderando com comentários e olhares, capazes de colocar aqueles os gajos fofinhos, que referi anteriormente, como meninos do coro.
Carreira fulgurante? Se tivermos uma carreira fulgurante, somos umas péssimas mulheres, mães, companheiras, lésbicas, vacas fáceis, etc.
Só concordo em parte. Embora não pareça.
Divirto-me a ver como somos tão presas a conceitos e enraizamos as crenças, que só nos prejudicam e nos deixam reduzidas a um papel muito pouco higiénico.
Mas hoje estou a ovular e apetece-me dizer "concordo. em parte." E qual a parte em que não concordo? Não terminei o livro.
Maria Lopes
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 12:00

não terminaste??
Sem imagem de perfil

De Maria Lopes a 01.07.2016 às 16:19

Não. Ainda não.
Imagem de perfil

De Engraçadinha a 29.06.2016 às 17:18

Parir um ser humano faz de nós super mulheres.
Porque só as mães podem estar cansadas, porque chegam a casa e é preciso dar banhos e fazer jantares, porque só as mães têm noites mal dormidas e podem chegar ensonadas ao trabalho, porque as mães não têm disponibilidade para se dedicarem às suas carreiras e por isso, as que têm disponibilidade, são umas desocupadas porque não têm nada para fazer em casa...
A propósito, já li o livro e gostei.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2016 às 17:53

vou assumir a ironia disto.
ainda não nos conhecemos e as palavras nem sempre são percetíveis.
ironia, certo?
Sem imagem de perfil

De Cristina a 29.06.2016 às 20:52

esse livro é fraquito, MJ... digo eu.
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 12:00

oh... já li livros tão mauzinhos este ano, mas tão mauzinhos mesmo que este até me soube bem.
Imagem de perfil

De belitaarainhadoscouratos a 05.07.2016 às 09:41

como se costuma dizer: já li pior e paguei!
Sem imagem de perfil

De Maria João Marques a 30.06.2016 às 10:46

"(...)Não sou propriamente bonita e não posso ter filhos(...)", isto aplica-se a mim !!! Isso faz de mim, uma mulher com algum tempo, (de facto) que vou dedicando ás leituras e a outras tretas que me apeteça . Deixei de fazer disso um drama, até porque já tenho 52 anos. Posto isto dizer o quê? Quando morrer , acabou-se , não deixo descendência , significa que daqui a 50 anos ninguém terá a minha foto numa estante qualquer a apanhar pó ! Nada de dramático
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2016 às 12:00

absolutamente nada de dramático!
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 04.07.2016 às 11:19

Discordo.
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 04.07.2016 às 12:47

Não concordo, não pratico. Vejo-o mais vezes do que gostaria.
Imagem de perfil

De ó menina a 04.07.2016 às 18:18

Não. Mas, não é por achar que a realidade seja muito melhor.
Quando, por uma qualquer excepção, a mulher já pode exibir uma carreira fulgurante pode deixar de se preocupar com o facto de ser avaliada pelo aspecto. Quanto ao facto de a mulher ser apreciada por ser boa mãe discordo, se assim fosse teríamos uma taxa de natalidade muito alta.
Isto colocando a questão na classe média e em contexto empresarial, de resto há grandes mulheres em várias áreas como já disseram e ninguém duvida disso mas, haverá sempre alguém a apreciá-las pelos motivos errados, mais do que se fossem homens.

Comentar post


Pág. 1/2