Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




constatação

por M.J., em 06.02.15

Só sabe verdadeiramente dar valor ao dia dos namorados a gorda que durante a adolescência olhava com auto comiseração as flores que as amigas magras recebiam e espetavam nas trombas com sorrisos histéricos e chicotadas de cabelo.

É uma data comercial. O natal também é não vejo ninguém dizer que não vai dar nenhuma prenda aos filhos, que eles têm de aprender que o natal é todos os dias.

Posto isto não vou festejar a data.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:15


3 comentários

Imagem de perfil

De Mia a 06.02.2015 às 14:03

Então e a trinca-espinhas de quem nunca ninguém gostou até chegar ao liceu, e que tinha que ver entrar o "correio dos namorados" pela sala adentro e distribuir cartinhas por todas as meninas excepto ela e às três mais feiosas da turma? E a pobre da moça nem era um susto, era mesmo tímida e magricela... e no unico ano em que recebeu uma carta, era de gozo, e foi para ela e para as outras três feiosas, igualita, sem tirar nem por. Tem que dar verdadeiramente valor ao dia dos namorados agora que tem alguém? Ou pode simplesmente ter um ódio de morte à puta data que lhe relembra todos os 14 de fevereiro infelizes que passou?

A trinca-espinhas já não é trinca-espinhas (é gorduxa até), já teve dias enamorados que compensassem todos esses dias "dos namorados", mas ainda assim não consegue evitar passar o 14 de Fevereiro deprimida num cantinho a pedir que não a chateiem muito, porque no fundo, bem la no fundo, ainda vive o patinho feio com 13 anos que acha que não vale nada e que qualquer verme é melhor do que ela.
Imagem de perfil

De M.J. a 07.02.2015 às 19:57

pois aqui a gorducha que passou pelo mesmo e também já teve tempo de digerir a coisa com os namorados que teve depois de adulta transforma-se nesse dia numa adolescente pirosa e histérica. lá dentro, muito fundo.
para fora é tudo fanfarronice de data de merda sem sentido algum.
Imagem de perfil

De Mia a 09.02.2015 às 12:02

Ahahahahahah, compreendo. O homem lá da casa todos os anos tenta, sem sucesso, fazer desaparecer o "trauma". No ano passado foram flores, chocolates, peluche, jantar fora, "the whole shebang", acabei a noite altamente deprimida...

Comentar post