Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




da recolha de opinião

por M.J., em 15.03.15

sem dar a minha, pelo menos agora, pedia aos clientes do tasco, que se servem das azeitonas e das moelas de graça, que dessem a opinião mais sincera (outra coisa não espero dos "habituais") acerca da questão que segue abaixo, e que ficará colada na vitrina:

 

pois o que é mais grave:

a) um pessoa que trai a outra parte da relação numa noite de sexo (ou uma hora, como queiram), inconsequente, sem qualquer significado senão físico, numa pessoa que não lhes diz nada senão enfim, o que é, ou;

b) uma pessoa que tem com outra pessoa (que não o/a parceiro/a) uma relação e a quem dedica mais tempo, mais atenção, mais exclusividade, mais carinho, mais preocupação, mais amizade que à cara metade? ainda que nunca tenha havido sexo e tudo se apelide de amizade fraternal? ainda que seja do sexo oposto?

 

pois que gostava muito de saber o que vai na mente das pessoas: é pior a traição física ou a outra, aquela, mais longa, mais comprida mas alegadamente legitimada?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:12


38 comentários

Imagem de perfil

De a dESarrumada a 15.03.2015 às 17:25

Para mim as duas são bastante graves. Mas na segunda há um senão, se fizermos uma cena de ciúmes vamos passar por meninas mimadas que não aceitam a melhor amiga do namorado. Mesmo que um dia as coisas acabem, ele vá a correr para ela, e tu saibas nesse momento que sempre tiveste razão em desconfiar.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 17:31

certo. mas qual é a mais grave? aquela que não, não poderias de maneira alguma suportar e perdoar?
Imagem de perfil

De a dESarrumada a 15.03.2015 às 23:10

a primeira, a do sexo, não perdoaria. porque a segunda pelo que dizes não passa de amizade, não há contacto físico. isto se tivesse mesmo mesmo que escolher uma.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 23:23

Portanto, sem julgar só para perceber: perdoavas que ele desse mais atenção a uma amiga do que a ti. Passasse mais tempo com ela do que ctg. Se preocupasse mais com ela do que ctg. Desse mais atenção a ela do que a ti, sem nunca haver sexo. Mad não que ele fosse para a cama uma vez com uma gaja qualquer, a que não dava a minima importância excepto física? Repara que não estou a criticar. Só quero mesmo perceber. O que magoa a cada um só cada um sabe. Eu só estou a tentar entender :)
Imagem de perfil

De a dESarrumada a 16.05.2015 às 20:46

A primeira. Não conseguiria perdoar se houvesse sexo.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.05.2015 às 23:11

entendo.
Imagem de perfil

De PedaçosdeSonho a 15.03.2015 às 18:37

Para mim traição é traição. E por vezes a traição física não doí tanto!
Nunca conseguiria perdoar uma traição. Seja ela qual for
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 20:44

ok. mas qual a mais grave. escolhe aquela que achas mais pior horrivel.
Imagem de perfil

De PedaçosdeSonho a 15.03.2015 às 21:29

Talvez a que envolva sentimentos. Por vezes sexo é sexo. E pode acontecer num momento de fraqueza.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 23:24

Concordo. Concordamos. Amanha escrevo sobre isto.
Imagem de perfil

De ana a 15.03.2015 às 20:42

Hum, é uma boa questão.
São as duas graves. Sinceramente, tenho dificuldades em escolher qual me magoaria mais. A traição física, mesmo que uma única vez, é uma atitude horrível. Só trai quem quer e, se não conseguem controlar os seus instintos sexuais, o melhor é não estarem numa relação. Ou procurarem uma relação que lhes permita esse tipo de coisas. Nada contra,desde que ambas as partes concordem.
A segunda traição de que falas, para mim, é de uma falta de respeito enorme. Alguém que não se sabe entregar à pessoa com quem tem uma relação, mas consegue dar muito mais de si a uma outra, está a ser profundamente egoísta. E está a enganar a outra.
Sinceramente, acho grave as duas.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 20:45

muito bem. mas imagina que tinhas de escolher a pior senão eras mergulhada em ácido. qual a pior?
Imagem de perfil

De ana a 15.03.2015 às 21:01

Talvez a segunda. Por ser deliberada, mais prolongada, consciente...
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 21:03

merci. concordamos então que é também uma traição, certo?
Imagem de perfil

De ana a 15.03.2015 às 21:10

Ah sim, absolutamente!
Sem imagem de perfil

De Gina a 15.03.2015 às 20:45

Nenhuma me seria fácil suportar mas, analisando de chofre, a segunda hipótese parece-me mais grave por ser assim como que mais prolongada, tipo pegajosa, e portanto mais difícil de 'engolir'.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 20:50

era exatamente a resposta que queria: escolheste uma. muito bem. a falta de respeito e consideração é sem dúvida muito maior.
Imagem de perfil

De Vanessa a 15.03.2015 às 20:46

Para mim as duas não têm qualquer tipo de perdão e são ambas graves à sua maneira. Primeiro porque se tem sexo com outra pessoa é porque aquela com que está já não o satisfaz, já não gosta dela ou simplesmente é um irresponsável. Logo não há qualquer tipo de perdão, na minha opinião, para alguém que trai assim. "Ah mas foi só sexo!", não interessa. Beijaram-se, despiram-se, acariciaram-se, toma lá do bem bom e beijinho de adeus. Se está numa relação, como é óbvio, isso é algo MUITO íntimo.
Segundo, se tem uma amiga a quem dá mais atenção, dá mais carinho e é mais confidente do que com a cara-metade, isso quer dizer que a cara-metade é qualquer coisa diferente disso. Eu iria detestar e as coisas não iriam correr NADA bem. Se a pessoa com quem está só serve para beijinhos, toma toma e dizer que tem namorada, por amor da santa, que vá dar uma curva que isso não é namoro não é nada.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 20:53

mas escolhe lá uma. imagina que a terra ia ser atingida por um meteorito e tinhas de escolher uma para salvar toda a humanidade. qual é a pior?

(sexo pressupõe muita intimidade, concordo. ainda assim é também uma coisa natural. e podemos concordar, creio, que pode ser inconsequente, de uma vez só. podemos?)
Imagem de perfil

De Vanessa a 15.03.2015 às 21:14

Se tivesse de escolher uma como sendo a melhor, se calhar escolhia a segunda. Se não houve sexo, nem beijos, nem nada mais intimo do que serem grandes amigos, sempre se pode salvar o carinho e sentimento de amizade e companheirismo que partilhávamos. Agora sexo com outra? Não, é imperdoável. É daquelas coisas que, para mim, nem vale a pena me dirigir a palavra ou olhar para a minha cara mais vez nenhuma. É nojento e uma falta de respeito pela outra pessoa. Sexo é uma coisa natural, mas se é inconsequente para isso, nem imagino para o que mais seja. Se estamos com alguém (a não ser que seja uma relação aberta ou wtv) é porque queremos aquela pessoa e ponto.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 23:26

Portanto, sem julgar só para perceber: perdoavas que ele desse mais atenção a uma amiga do que a ti. Passasse mais tempo com ela do que ctg. Se preocupasse mais com ela do que ctg. Desse mais atenção a ela do que a ti, sem nunca haver sexo. Mad não que ele fosse para a cama uma vez com uma gaja qualquer, a que não dava a minima importância excepto física? Repara que não estou a criticar. Só quero mesmo perceber. O que magoa a cada um só cada um sabe. Eu só estou a tentar entender :)
(Repeti o mesmo comentário porque queria dizer o mesmo )
Imagem de perfil

De Vanessa a 16.03.2015 às 12:03

Para mim as duas são más e não aceitava continuar na relação de qualquer das maneiras. Mas se formos a ver, acho que é pior irem para a cama com outra do que serem bff's de alguém. Ao menos ao acabarmos sei que pode haver um resto de "olá tudo bem?".
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 13:18

eu não sei se conseguiria dar-lhe sequer um olá. mas é isso que torna o ser humano fascinante: o mesmo tema tem opiniões diferentes sobre o que mais magoa a cada um. obrigado pela partilha sincera:) mesmo.
Imagem de perfil

De Vanessa a 16.03.2015 às 15:53

Ora essa eu até gosto destes debates de ideias.
Sem imagem de perfil

De Pseudo a 15.03.2015 às 21:59

A segunda opção, obviamente (para mim). A primeira, sendo grave, ainda se pode justificar, até desculpar. Já a segunda custa mais a engolir.
Imagem de perfil

De M.J. a 15.03.2015 às 23:25

Concordamos plenamente ambas as duas.
Imagem de perfil

De bloga-mos a 16.03.2015 às 09:45

Sem dúvida a segunda já que se assemelha a um ménage a trois platónico para o qual uma das partes nunca é convidada...
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 13:19

esta é uma ótima imagem para descrever a cena que eu não tinha sequer pensado.
Imagem de perfil

De m-M a 16.03.2015 às 10:48

Muito diferentes... logo, para mim, nem entram na mesma categoria.
A 1ª vai ofender as crenças primitivas, de possessão, as expectativas, etc.
A 2ª prova que afinal... se calhar... não conhecíamos a pessoa com quem estavamos a partilhar a vida.

No meu caso, humilde opinião, na 1ª levava um murro nos tintins e nunca mais me via... na 2ª ia haver muita pica-miolos antes de lhe virar as costas.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 13:21

ahahahahahahah o murro nos tintins é fabuloso. eu também acho que são categorias diferentes mais o objectivo era perceber opiniões num último patamar, num caso limite. porque na verdade, nem sei se é possível uma traição fisica sem qualquer, nenhum, sentimento envolvido. do mesmo modo não sei se é possível ter um relacionamento com alguém que demonstra dar muito mais atenção a outra pessoa, pôr as suas considerações acerca das nossas.
eram exemplos limites uma vez que bem sabemos que cada caso é um caso.

obrigado pela opinião :)
Imagem de perfil

De Mia a 16.03.2015 às 11:39

B. Por muito que uma traição física magoe, a emocional é, na minha opinião, muito mais grave. Enquanto que a primeira é uma coisa momentânea, física, sem qualquer significado, a segunda tem sentimento, e isso é bem pior, mesmo que nunca passe de uma coisa platónica. Quebra todos os laços de amizade, companheirismo, lealdade, respeito, para com a pessoa com quem se está, e, pior, não é um impulso, um momento. Portanto é mais grave, bem mais grave.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 13:23

concordamos sem qualquer margem para duvidas. e devia ter acrescentado estas palavras no texto que acabei de escrever.
Imagem de perfil

De Clara a 16.03.2015 às 11:55

Na 1ª há efetivamente uma traição, já na 2ª parece-me que não há é amor pela "cara-metade". Se essa relação é alimentada com atenção, exclusividade, carinho, mais cedo ou mais tarde o envolvimento físico dar-se-á. De modos que fico na dúvida entre qual das duas é mais grave, mas sem dúvida que a física rebenta com uma relação no imediato (na minha opinião, claro), e talvez por aí tenha mais impacto.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 13:24

este é um ponto que me esqueci de abordar e que foi muito bem dito por ti: mas então é possível que a segunda só seja má porque a longo prazo pode acabar na primeira?
Imagem de perfil

De Clara a 16.03.2015 às 14:41

Não, não, a 2ª é má por si só, não porque mais tarde vai acabar na 1ª. É capaz é de conseguir acabar com uma relação muito mais rapidamente. É uma questão temporal.
Imagem de perfil

De M.J. a 16.03.2015 às 17:21

ah ok, compreendi. sim, possivelmente sim.

Comentar post


Pág. 1/2



foto do autor