Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




da taberna

por M.J., em 03.06.14

boa noite, entrem, sentem-se. há um lugar vago na mesa do canto, mesmo ao lado do balcão, estão a ver? sentem-se, não se acanhem. não liguem ao desleixo no chão, à salamandra do canto, acesa ainda nesta época do ano, que as noites na serra são longas e frias. entrem, entrem sem medos. sacudam o silêncio da noite, que vos entope a alma, os olhos, e sentem-se. já não voam as moscas no ar, recolhidas na noite, mas se olharem com atenção há no tecto, mesmo na esquina, uma teia de aranha, que não consegui tirar mesmo com a vassoura. não tenham nojo, não vale a pena.

não se indignem com os velhos, ali do canto, nas aneiras quase gritadas, nos olhares lascivos aos decotes, das pragas assim, sem pejo, soltas no ar. não se indignem que às vezes também choram em plena prova de que são humanos, afinal, e as botas que calçam, sujas de terra, atiradas para o canto enquanto aquecem os pés na salamdra, o cheiro assim, a espalhar-se, são apenas o sinal de que a tasca, esta tasca é real. de vida. com cheiros, cores e dores.

entrem, entrem. querem só uma bica, com ou sem cheirinho? há moelas, de ontem é certo na vitrina suja do balcão. e se forem à casa de banho não fiquem chateados com as pingas de urina no chão, que a idade é muita e nem sempre se acerta.

entrem. respirem fundo. não se vende aqui nada do que não é real, genuíno. não há tentativas de mostrar a realidade que não existe. não se mascara com cores fortes a realidade de vida que se vive afinal. não há frases de esperança ou de sonho. entrem. sintam o cheiro dos "eucalitros" que rega o ar. peçam um café, um cheirinho, uma tacinha de vinho. não peçam nada.

sentem-se apenas. ouçam esta musica, com os olhos postos na alma que vos inunda o corpo. partilhem dores, amores, segredos.

sintam-se em casa.

eu sinto. com vocês, que entram na tasca que é a minha vida.

mesmo sem cerveja, que afinal, eu nem bebo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:55


6 comentários

Imagem de perfil

De Maria Rita a 04.06.2014 às 00:41

não peço nada...que já não são horas e não gosto de incomodar. vim mesmo só para dar uma ajuda a lavar os pires!
Imagem de perfil

De M.J. a 04.06.2014 às 08:48

muito obrigado, está ali aquela pilha deles. dá-lhes!
Imagem de perfil

De Maria Rita a 04.06.2014 às 11:42

já tenho os dedos engelhados! ;)
Sem imagem de perfil

De RC a 04.06.2014 às 01:04

A minha vida anda tao virada do aveso que nem tenho tempo para vir `a tasca para um cafe com cheirinho e hoje que finalmente consigo aqui vir para relaxar um bocadinho (vou descalcar-me tambem, que afinal o meu chule nao e' pior que o dos outros) deparo-me com este convite maravilhoso!

E' mesmo disto que estou a precisar, desde aconchego de estar em casa, na conversa com os amigos de toda a vida.
que bem que se esta' nesta tasca no meio da serra.
Imagem de perfil

De M.J. a 04.06.2014 às 08:49

e o que vai ser? café? cerveja?
e conta a mim. que tens tu?
Sem imagem de perfil

De RC a 05.06.2014 às 01:36

Para mim e' um copo de tinto do bom e depois um café com cheirinho, para prolongar a conversa boa. Comigo passa nada que não devesse já estar mais que habituada, mas o estar longe de tudo e todos da' outra dimensão ao stress dos projectos "especiais" (ler este "especiais" como se fosse dito por uma daquelas pessoas cheias de preconceitos a falar de pessoas com algum problema grave e sem cura).

Isso e a depressão típica do principio do Outono , que aqui só chegou no principio do inverno ahahahahahah

E tu? Que se passa contigo?

Comentar post



foto do autor