Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




disto dos comentários

por M.J., em 18.09.17

tive o hábito outrora de responder a todos os comentários.

uma questão de boa educação, pensava, na certeza do que o era.

depois, um dia, falei com alguém que me disse que não via assim.

e concordei:

o meu comentário é o post. grande, maior, mais pequeno ou minúsculo. fatela, piroso ou só banal. é todo ele um comentário. tem ideias, opiniões, pensamentos, emoções e às vezes confidências que não faço a mais ninguém. quando há uma resposta é bom. gosto. agradeço até. mas é uma resposta ao que eu escrevi inicialmente. e nem sempre há nada a responder de volta. ou às vezes há e passa. e nem sempre é necessária uma resposta à resposta. ou uma resposta à resposta da resposta. ou às vezes é e esqueço. 

 

mudei a maneira de ver este blog.

e lamento se isso incomodar quem aqui passa e comenta. mas acreditem que a minha ausência de resposta não é falta de consideração pela vossa resposta ao meu post. porque se assim fosse, havia uma desconsideração da vossa parte de todas as outras vezes que me leram e não comentaram. 

 

escrevo todos os dias. ou quase todos.e sempre ofereço um pouquito de mim. em troca não peço nada. se deixam um comentário há um acrescento ao que deixei para vós. e isso é um gesto bonito de quem recebe o que lê. mas a minha ausência de resposta à resposta não é desconsideração. 

 

seria melhor uma resposta à resposta sem qualquer conteúdo?

uma flor embonecada ou uma sinalética sem nada? só porque sim?

desculpem lá mas da minha parte (agora) não. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:18


17 comentários

Sem imagem de perfil

De andreina a 18.09.2017 às 14:47

Concordo plenamente! Já muito fazes tu por partilhares as tuas vicissitudes! Confesso que sou uma leitora assídua, salvo raras excepções, mas muitas vezes não comento por pura preguicite!
Imagem de perfil

De M.J. a 18.09.2017 às 18:01

eu sei que estás aí.
estás aí há anos!
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 18.09.2017 às 15:18

Eu vivo nesse drama. Se devo (ou não) responder a todos os comentários. Se as pessoas levarão a mal eu não responder... É que às vezes nem tempo tenho para responder. Vejo que comentário, gosto de ler o que me respondem, mas nem sempre consigo dar uma resposta.
A verdade é que um post não tem que ser entendido como uma conversa e como tal não podemos sentir que ficámos pendurados a falar sozinhos. Só percebi isso depois de uns comentários mais acintosos por parte de uma pessoa, num tópico meu. E foi nesse dia que pensei cá para os meus botões "dentro do azedume todo, a criatura até tem razão nesse ponto".
Isto tudo para te dizer que não levo nada a mal que não me respondas aos comentários! Eu venho cá para te ler e se deixo alguma coisa aqui (e não o faço a todos) é porque senti que havia algo que queria partilhar. Mais nada.
Imagem de perfil

De M.J. a 18.09.2017 às 18:01

gosto tanto dessa postura... olha, concordo tanto contigo que nem sei porque não somos, ainda, mais conhecidas.
Imagem de perfil

De Gaffe a 18.09.2017 às 15:24

Ainda mantenho a tua primeira atitude. Respondo a tudo o que me dizem, mesmo quando o que dizem se resume a uma flor. Não consigo deixar de o fazer, não consigo (ainda?) deixar de pensar que foi uma amabilidade e simpatia muito grandes abrirem a caixa de comentários e deixarem uma mensagem, mesmo pequenita e que não fornece grande contributo ao que escrevi (não tem de o fazer).
Não comento blogs, ou raríssimas vezes o faço, porque não tenho grande paciência, não tenho grande motivação, não sei quase nunca o que dizer. Talvez por isso respeite imenso quem comenta o meu e responda sempre aos que se dignam "falar" comigo.
Concordo com o que dizes, mas ...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.09.2017 às 16:08


" ...não sei quase nunca o que dizer."

Gostei do que li, Gaffe.
Acontece comigo, lá nas suas avenidas.
Imagem de perfil

De M.J. a 18.09.2017 às 18:05

eu entendo. e compreendo por um lado. juro. sempre pensei assim. mas chegou uma altura em que respondia alguns comentários só porque sim. não todos. nem sequer a maioria. mas aqueles que eu comentava só porque sim faziam-me lembrar que aquela não era eu. não faço isso na vida. fujo aliás, do só porque sim. deixo perder pessoas, potenciais relações porque não tenho pachorra para o "só porque sim". e deixei de o fazer aqui.
o problema foi que na perda do hábito ficaram outros também. mesmo aqueles que eu queria responder fui deixando ficar para depois. amanhã ou depois ou depois porque agora não tenho tempo, não me apetece, não estou para aí. e de facto, para esses é injusto. para esses tento mudar :)
Sem imagem de perfil

De Limonada a 18.09.2017 às 15:40

O espaço é teu, faz o que te dá na real gana! Há lá coisa melhor. ;-)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 18.09.2017 às 16:06

Recebo, MJ, os teus posts via e-mail.
Comentar?
Raro, muito raro.
Mas leio-te.
Sem imagem de perfil

De Silent Man a 18.09.2017 às 16:16

Há comentários que não dão azo a resposta. Há outros, em que a pessoa questiona algo ou discorda de ti e argumenta o motivo e, se não obtém resposta, fica meio desconsolada.

Já senti as duas coisas. E não é por isso que deixo de te ler e de comentar sempre que acho que tenho algo a dizer, a acrescentar ou até a diminuir, porque nem tu nem eu somos donos da verdade absoluta e não temos de concordar com tudo o que dizemos.

Há que não ser criança nisto também. Nem tu tens de fazer a birrinha "Não vou responder mais aos meus comentadores chatos" nem pessoas como eu têm que pensar "Olha aquela cabra não responde ao que eu escrevo, não vou comentá-la mais, toma toma!"
Imagem de perfil

De M.J. a 18.09.2017 às 18:06

tens razão. tens mesmo. e há comentários teus que é parvo da minha parte não responder. porque muitas das vezes tenho o que dizer. e há mesmo um acrescento ao post inicial. as tuas opiniões, em muitos casos, são altamente sensatas e ajudam-me. e esqueço-me de to dizer.
desculpa.
Sem imagem de perfil

De Silent Man a 19.09.2017 às 10:23

Antes de mais bom dia :)

Tenho cá para mim que não me fiz entender no meu comentário. O pretendido era precisamente que tivesses que evitar pedidos de desculpa, porque aqui somos todos adultos e, por muito que achemos que estamos a adicionar algo importantíssimo ao post-comentário do autor do blog (ou caso respondamos nós próprios a um comentário deixado por outrem), nem sempre a pessoa visada tem de concordar, responder ou o que quer que seja.

Há situações, muitas mesmo, em que prefiro que me mandem para o car**** a deixarem-me com uma resposta pendurada. Mas, a menos que faça uma pergunta directa para algo que considero importantíssimo, um comentário na blogosfera não é uma delas. E caso seja importantíssimo mesmo, reforço com novo comentário e/ou email. Para isso servem essas formas de comunicação.

Posto isto, muito me apraz que me consideres uma adição válida a este blog. Farei um esforço por manter esse registo e se por acaso não o mantiver olha... Manda-me ir pastar caracóis para o meio do Sahara!

Beijo meu
Imagem de perfil

De Mula a 18.09.2017 às 17:45

Não consigo concordar, ainda que concorde que há comentários absurdos que provam por a+b que nem leram o que escrevemos mas...

Eu preciso mais deles - porque isto só tem piada com leitores - do que eles de mim - o que não faltam por aí são blogs - por isso, ainda que me possa escapar um comentário ou outro, respondo a todos os meus comentários como uma forma de agradecimento, porque se eles perderam tempo comigo, porque não haveria eu de perder tempo com eles? Para além de que muitas das vezes os comentários revelam-se ainda mais importantes que a publicação em si... é neles que vemos quem nos escreve, é lá tantas vezes que nos revelamos mais...

Mas claro, é a minha maneira de ver as coisas... não digo que deixe de ler um blog que não me responda a um comentário - porque não é verdade -, mas deixo de comentar na certa porque odeio falar para o boneco.
Imagem de perfil

De M.J. a 18.09.2017 às 18:13

discordamos em pleno mas creio que está relacionado com maneira com que encaramos os nossos blogues pessoais.
eu escrevo para mim. como disciplina. como forma de apaziguamento. como caderno de anotar a vida. é sério isto. e não o faço num diário privado porque as vantagens de escrever e deixar que outros leiam estão comprovadas na minha vida e são imensas. mas não escrevo para eles. nem preciso deles (pelo menos não nessa acepção. preciso muito de algumas pessoas que aqui passam e estão na minha vida). o ponto central deste blog não é agradar quem lê. não é mimar quem lê. não é procurar o que os outros gostam. e a prova disso é que tentei fazê-lo durante dois ou três meses e isto já não era o que eu sentia que devia ser e perdi o interesse.

a maior parte das pessoas que por aqui passa e fica fá-lo (segundo o feedback que vou recebendo) pela essência que sou eu. e eu sou assim. mau feitio, carrancuda e sem capacidade de fazer grandes fretes. não acho que seja lógico, por isso, responder quando não me apetece, não estou para aí virada ou não tenho tempo. uma resposta à resposta só para não fazer desfeita é fazer aquilo que eu não faço na vida.
e ao fazer isso desvirtualizo o que quero que seja este espaço.

pronto. a este respondi. achei que tinha sentido a resposta à resposta :D
Sem imagem de perfil

De Cristina a 18.09.2017 às 18:25

fazeres o que bem entendes. por mim, é o que se te adequa.
boa semana!
Imagem de perfil

De Miss Winter a 19.09.2017 às 11:53

Eu gosto de responder nem que seja um simples obrigado por perderes o teu tempo a leres e ainda mais a comentares as minhas idiotices ahahah
O blogue é teu tu é que decides o que deves fazer ou não :)
Imagem de perfil

De Sandra Dias a 20.09.2017 às 12:06

Cada pessoa faz o que acha melhor e não se pode "impor" nada a ninguém pois todos somos diferentes e temos opiniões e atitudes e comportamentos todos diferentes, o fundamental para mim é o Respeito acima de tudo e sermos cívicos para com os outros.
És livre de responder se e quando quiseres, eu respeito a tua opinião.

Eu gosto muito dos amiguinhos patudos caninos mas nem todas as pessoas gostam e eu respeito as suas opiniões e não imponho a ninguém o meu gosto e a minha paixão por eles, pois somos todos diferentes e com gostos também diferentes.
Antes preocupava muito agora nem quero saber, cada um faz o que entende desde que não prejudique terceiros.
Beijinhos

Comentar post



foto do autor