Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




uma pessoa aproveita a hora do lanche para ir ao mini preço comprar fiambre. é isso, assim mesmo. não gosto de fazer compras dispersas durante a semana mas faltava-me o fiambre de peru e preciso dele para o lanche.

fui.

quando cheguei à caixa, com mais mil merdas que afinal também precisava, encontrei uma dúzia de miúdos, todos em fila, com sandes, chocolates, refrigerantes na mão. tudo muito animado, muito contente. esperei pacientemente com o ar condicionado directamente nas trombas (detesto ar condicionado) até chegar à minha vez, olhando de soslaio os miudos que se iam encharcar em obesidade, diabetes e colesterol. 

bem bom.

acontece, e é aqui que a história muda, que quando fui pagar, já depois da mulher ter passado as compras todas, constatei que não tinha levado o cartão multibanco. fiquei ali, com ar de parva, a vê-lo na minha mente, pousado ao lado das chaves e das moedas pretas que ninguém quer e que pomos numa caixa. 

lindo serviço.

peguei na carteira das moedas, prontinha para ver se os trocados chegavam. não chegavam, afinal as pretas sempre faziam falta. muito discretamente, quase baixinho para não incomodar a catraiada, disse à senhora que enfim, não tinha moedas que chegasse, se podia anular uma das coisas:

- ah, mas pode pagar com multibanco, sabe? - quase berrou ela.

olhei-a com ar assassino. não, não sabia, vim agora na minha máquina do tempo do século XIV e quero levar leite para alimentar um vitelo cuja mãe morreu, queres ver? 

a mulher fixou-me com raiva. 

- ai mas é que agora para anular a comprinha tenho de chamar o meu chefe. 

chamou. e chamou como, meus senhores? indo ter com ele? telefonando? pedindo a um colega que o chamasse? não! tocou uma campainha que se ouviu pela loja inteira durante dez minutos. sabeis o que são dez minutos meus senhores? dez minutos a encimar uma fila de putos que me olhava com desprezo, à pobre da gorda pelintra que nem dinheiro tinha para para pagar fiambre?

 

vou pôr as pretas todas na carteira. 

ah!

e dói-me a garganta do ar condicionado. filha da putice. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48


13 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:06

Francamente, MJ!
Com que então as pretas todas na carteira, hum?
Racista.

(Eu não consigo viver sem ar condicionado no Verão)

Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:08

ia dizer as putas das pretas mas depois ponderei.

(e não te faz doer a garganta? sou mesmo uma florzinha de estufa)
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:27

Não!
Nadinha.
Morro com o calor ou desato à estalada aos veraneantes de chinelos, calções floridos e t-shirts do clube que me gritam que agora "é qu 'táse bué".
Gosto de ambientes siberianos.
Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:48

Eu não gosto do verão mas não suporto ar condicionado. Uma parva portanto.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:29

Não deves dizer "pretas".
Diz-se "negras".

o resto, podes.
Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:39

Ainda bem que estamos a falar de moedas.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:45

Estamos?!?!?!

Valha-me Deus!
Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:47

Ahahahahahahah

Pronto, pronto. Daqui a bocado além de nos chamarem cabras, mal educadas e com mania da doutorice avançam com racistas!
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:49

Claro que estamos.

Cansa-me imenso ter de responder a tretas que iam desatar a espapaçar mal lessem as minhas imbecilidades, embora sempre tenha pensado que a melhor forma de principiar a combater estas atrocidades seja a de as reconhecer como um bocadinho nossas também.
Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:52

Mas são. Sempre assumi. só não me levo demasiado a sério.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 25.05.2015 às 17:47


Pois é, M.J., no Dia, são mesmo assim: trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrriiiiiiiiiimmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
Enervam qualquer um.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.05.2015 às 17:56

Ouvi uma expressão fabulosa que caracterizava uma criança que grita como se não houvesse amanhã:
"É como viver com um alarme ligado que caga"

(Pardon my french)
Imagem de perfil

De M.J. a 25.05.2015 às 17:57

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Tão mas tão mas tão bom.

Comentar post



foto do autor