Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




incompreensões

por M.J., em 11.09.15

adoro animais.

sinto empatia por eles e consome-me vê-los em sofrimento.

numa catástrofe qualquer consigo passar mais ou menos indiferente a gente aos gritos mas dói-me a alma quando vejo um animal ferido, com fome ou a sofrer. chego a chorar baba e ranho. talvez porque os assumo como sem maldade, sem hipocrisia ou sarcasmo e sem muita capacidade de escolha neste mundo louco comandado por seres humanos.

mas meus senhores vamos ser francos. um cão não é um menino. nem um rapaz. que eu saiba, até hoje, nenhum cão recém nascido saiu da vagina de uma mulher (talvez algum lá tenha entrado mas é outra história). chamar filho a um cão é assumir que ele herdou as orelhas peludas da mãe e os testículos saltitantes do pai. e que ladra como o avô.

porquê? por que indescritível motivo alguém quer ter genes de cão?

"anda cá à mãe farrusco. dá-me um beijinho. tá quieto. não lambas os tomates."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34


19 comentários

Imagem de perfil

De Mia a 11.09.2015 às 10:47

A minha mãe refere-se constantemente à minha cadela como "a tua filha", e por mais que eu lhe explique que não pari um cão (adoro-a de paixão, sinto mais saudades da bicha quando estou fora do que da maior parte das pessoas, mas não a pari, juro), não há meio de ela entender.
Imagem de perfil

De M.J. a 11.09.2015 às 17:17

eu gosto mais de animais do que de pessoas. a sério. quero lá bem saber se me acham maluca por dizer isto, por sentir isto. mas gosto deles enquanto animais. se fossem pessoas já não gostaria dessa forma.
Sem imagem de perfil

De marta a 11.09.2015 às 11:39

Pois eu não pari o Tomás (D. Tomás de Alenquer - o gato mais lindo de todos os gatos), mas ele é o meu menino. é filho adoptado, neto dos meus pais.
Lindo lindo de morrer e herdou os bigodes da mãe. :P

Obviamente sendo ele realeza e sendo que eu lhe mandei cortar os tomates, nunca lhe digo a tua frase final. :D
Imagem de perfil

De M.J. a 11.09.2015 às 17:18

tomás de alenquer? devia ser de alencar meu amor, que seria poeta, amigo de pedro da maia e uma das personagens mais fascinantes já escritas.

se é adoptado não pode ter herdado os teus bigodes, não venhas com coisas. :P

(mandaste cortar os tomates ao bicho? achas que um duque ou um conde ou até um rei pode manter tal posição sem tomates pá?
Sem imagem de perfil

De marta a 11.09.2015 às 17:35

Comecemos pelo titulo, é de Alenquer porque não existem duques do Carregado, que é foleiro, por isso fui ao mais pedante da vizinhança e é Alenquer. D. Tomás de Alenquer, esteve para se chamar Doutor, mas depois pensei que com tantos perdia a originalidade. Alencar não me ocorreu, talvez porque, vou confessar baixinho e morta de vergonha... eu não li os Maias, li um resumo.

Os meus bigodes são de um tal luxo que até o gato, que é da realeza quis uns.

e o facto de não ter tomates, é do que mais fino que se vê por ai seja em duques ou plebeus. :P
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 11.09.2015 às 20:38

Já tive um cão sem tomates e chamava-lhe Viril..

Achei por bem partilhar...
Imagem de perfil

De M.J. a 14.09.2015 às 12:02

ahahahahahahahahahahahahahah

OH PÁ, TÃO BOM!
Imagem de perfil

De M.J. a 14.09.2015 às 22:35

de nada :P
Imagem de perfil

De M.J. a 14.09.2015 às 12:02

leste um resumo?
TU LESTE UM RESUMO?

ai que se estivesses aqui fazia-te o que fizeste ao gato!
Sem imagem de perfil

De Papira a 11.09.2015 às 13:33

Ora aí está...Falou e disse! Se há coisa que adoro, de forma que até custa descrever tal é a enormidade deste sentimento, são os animais. Eles fazem parte da minha vida a todos os níveis. Mas, de facto, a humanização dos animais é algo que me deixa de cabelos em pé, que me arrepia os pelinhos todos do corpo....Animais são animais e saber respeitá-los é também isso, perceber que não são iguais a nós. Eles respeitam-nos como humanos que somos e nós devemos respeitá-los como animais que são. Preenchem a nossa vida, tal como nós preenchemos as deles! É uma relação de complementaridade, de compreensão, de respeito...
Imagem de perfil

De M.J. a 11.09.2015 às 17:19

Animais são animais e saber respeitá-los é também isso, perceber que não são iguais a nós.

é isso mesmo.
e aquela gente que os veste, todinhos, com sapatinhos e casaquinhos?
Sem imagem de perfil

De Cusca a 11.09.2015 às 15:08

Gosto muito da minha cadela.. mas ela tem nome .. posso chamar-lhe outros nomes, tipo : és um bocadinho cabra ! mas fora disso.. que exagero pah!
Imagem de perfil

De M.J. a 11.09.2015 às 17:19

ahahahahahahahahahahahahaha

como se chama a desgraçada da cadela que te atura?
Sem imagem de perfil

De Cris a 11.09.2015 às 17:10

Eu tenho de lidar com pessoas assim todos os dias, e tentar explicar-lhes que o "humanizar" os animais só leva a problemas de comportamento dos mesmos (desde agressividade até ansiedades várias) é uma tarefa inglória....:( bjs
Imagem de perfil

De M.J. a 11.09.2015 às 17:20

as pessoas recusam-se a entender. e ainda te dizem: para pessoa só lhe falta falar. e eu respondo: isso e deixar de lamber a pila.
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 12.09.2015 às 16:43

Concordo! E não gosto de nomes de pessoas em cães no geral. A minha próxima cadela vai ser Karma. Because karma is a bitch.
Imagem de perfil

De M.J. a 14.09.2015 às 12:02

AHAHAHAHAHAHAHAHAH

na minha terra há uma senhora que se chama carma. com c. mais chique.
Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 10.12.2016 às 21:49

Há cá em casa uma Sôdona Maya, maluca como os donos, rafeira, parva, medricas, mas de quem gosto muito (o que vale é que o dono não lê isto, estava tramada com a confissão)...Veio com três meses, tem sete anos; acho que já deu mais despesa em médicos que os três filhos juntos (porque é parva!!); quando adoece, é comigo que se entende e quando está de saúde já sabe que me entendo eu com ela quando resolve saltar para a cama, ou para o sofá - sítios interditos a quatro patas, na minha casa.É a terceira que tenho, sempre as tratei muito bem, mas sem mariquices (e até «parteira» fui por duas vezes)
Chamar 'filho/a' 'bebé', a um animal, não.Mas tem padrinhos, que lhe deram o nome...
A Sôdona Maya tem uma coisa a favor (talvez por não a termos habituado a isso): não é «menina» para dar beijinhos/lambidelas a ninguém. Só quer que lhe cocem o lombo...

Comentar post



foto do autor