Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




juro

por M.J., em 04.05.16

há gente que é, todos os dias, o marquês de sade.

em loucura, sangue e sémen espalhados ao mundo.

com a extraordinária capacidade de provocar sentimentos primitivos de repulsa, escape e fuga naqueles em que ferram os dentes repletos de podridão.

gente que, apesar de desprezarmos com nojo às primeiras leituras - de certeza que toda a gente já leu sade - sabemos da sua existência enquanto pensamos, abanando incrédulos a cabeça - como era possível alguém ter semelhantes construções de raciocínio.

 

escondamos os livros numa arca e prossigamos a vida.

até sade morreu no hospício!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52


2 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 04.05.2016 às 13:43

Sade escrevia.
Há portanto uma diferençazinha.
As gentes que descreves também trazem dentro um Sacher-Masoch analfabeto.
Imagem de perfil

De M.J. a 05.05.2016 às 16:04

tenho dó.
pena.
não é compaixão. é só pena mesmo. quão... incrível tem de ser alguém que assim se exprime? exprimirá o que sente ou serão só palavras? sentirá o que diz? mas isso é de uma... estranheza que nunca vi. sentirá realmente o ódio, a inveja, o verde obscuro de fel que sai por cada vírgula mal posta? ou é personagem?
quero acreditar que não seria real. não imagino quanta amargura, quanta dor, quanta frustração, quanta ausência de calor e felicidade pode sentir alguém que assim se exprime.
prefiro acreditar que é só um personagem.
ou uma fase negra de bipolaridade imensa.
nenhuma verdadeira alma humana pode sofrer de uma forma tão obscura e torpe.

Comentar post