Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




livrando

por M.J., em 05.08.15

durante muitos anos senti ao ritmo dos livros que lia. não sei como explicar mais do que a forma que já disse: sentia o mundo, os pedaços de vida, a vida em geral que me rodeava de acordo com as palavras que ia lendo dos livros que me seguiam nos dias.

sei e por isso afirmo que sentia, dessa forma, de uma maneira superior a toda a gente da minha idade que não lia. é verdade. sentia através das palavras dos outros. tinha uma percepção da vida, das coisas, do copo quente de leite, do medo, ah o medo, da dor, da ansiedade de uma forma mais viva, mais real, mais minha ainda que fosse sempre, também, uma cópia do que lia. eu sentia como lia sentir e isso fazia-me diferente. eu escrevia como lia e isso tornava-me maior.

depois, com os anos, a faculdade, os primeiros empregos, as primeiras relações sérias, a internet na ponta de um telemóvel, a tv com todo o lixo que eu quisesse, fui-me afastando dos livros. os blogs foram, durante anos, a minha leitura diária. foram o meu sentir para lá do sentir ainda que nesse ciclo houvesse um vício porque eu lia o que escrevia.

não fossem os maias e durante anos não teria lido um livro.

de repente entrei nos livros outra vez. encontrei nas páginas, na capa mais dura, nas folhas corridas, nas palavras dos outros, o conforto que encontrara em todo um crescimento. consegui voltar a sentir por mim através de palavras.

os livros tornaram-se, novamente, de um dia para o outro, a certeza mais certa das coisas seguras, fixas, que permanecem, que me entendem mais que eu própria.

sinto-me, novamente, num regresso a casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:43


12 comentários

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 05.08.2015 às 12:02

os livros sempre foram a minha casa. Apesar de tudo o que me tenta para os deixar, a verdade é que, se me afasto deles por uns dias (e acredita que o faço) acabo por sentir imensas saudades
Imagem de perfil

De M.J. a 05.08.2015 às 20:04

eu continuo a achar que tudo o que é em demasia não me serve. mas estamos em férias, é verão, posso-me dar ao luxo de ler um de dois em dois dias.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 05.08.2015 às 21:10

Livros nunca são demais :D

Agora que regressei ao trabalho, leio 1 por semana (mais ou menos)
Imagem de perfil

De M.J. a 06.08.2015 às 22:36

eu ando a ler um por dois dias. isto é um avanço que só visto.
Imagem de perfil

De Dona Pavlova a 05.08.2015 às 20:26

Eu confesso que de vez em quando me afasto propositadamente dos livros, para sentir falta e devorar intensamente quando fizer o regresso... já estive 3 meses sem pegar num livro, e depois aquela sensação de me sentar para ler outra vez.... é indescritível ;)
Imagem de perfil

De M.J. a 06.08.2015 às 22:36

sim, é essa sensação. como se te apanhassem de novo e tu não percebesses como é possível aquele... encantamento? não sei explicar.
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 06.08.2015 às 10:35

excelente texto, adorei!
Imagem de perfil

De M.J. a 06.08.2015 às 22:37

muito obrigada. acho que quando sou genuína, eu e não a personagem a coisa fica mais gira :)
Imagem de perfil

De anacb a 06.08.2015 às 10:36

na vida há sempre lugar para mais um livro, e depois outro e outro ainda... e cada um deles nos traz qualquer coisa de novo e nos enriquece mais um pedacinho
mas claro, eu sou suspeita... :)
Imagem de perfil

De M.J. a 06.08.2015 às 22:37

concordo. concordo mesmo.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 06.08.2015 às 13:38

Eu vou lendo, e na praia é indispensável.

Imagem de perfil

De M.J. a 06.08.2015 às 22:37

na praia, para mim, indispensável é dormir :)

Comentar post



foto do autor