Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




oh gente do catano!

por M.J., em 29.06.16

sinto um enorme desprezo por gente que necessita de ver a tristeza do outro para se sentir bem consigo.

"ah, coitado, tem um cancro!", na tristeza de que o cancro dos outros é deles e ainda bem que eu não tenho, coitado, mas eu tenho cabelo e tudo e posso apanhar sol e o outro, coitadinho, na flor da idade, com tanta vida, tem um cancro.

há mais infelizes do que nós filhinha. devemos ver isso e sentir-nos gratos.

 

pó caralho.

 

medir a nossa felicidade pela bitola do desespero dos outros é tão medíocre, tão pequenino, tão miserável que mostra bem, na verdade, o motivo de alguém sentir alivio através disso:

é um merdas!

e há tantos merdas por ai, a assumir isso com ar de quem sabe!

 

13557767_10154379494917664_8082802230300192688_n.j

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


5 comentários

Imagem de perfil

De Ana Rita 🌼 a 29.06.2016 às 10:37

Por isso é que quando tentam comparar a minha vida a pessoas com vidas piores a minha resposta é "eu cozo-me com as minhas linhas e não com as linhas dos outros" - se formos a andar sempre a comparar-nos aos outros deixamos de viver.
Imagem de perfil

De Sofia a 29.06.2016 às 13:33

Tal e qual Ana Rita, não vou ser feliz com a infelicidade dos outros! No entanto, muitos fazem isso, como a M.J. descreve!
Sem imagem de perfil

De DuvCertezas a 29.06.2016 às 11:48

E quando mostram o quão satisfeitos estão por não ser consigo... tipo... pode acontecer-vos a qualquer momento e depois não vão gostar do olhar "ainda bem que não sou eu". Ou quando dizem "ah ainda bem que isso não me aconteceu a mim"... 4 bofetadas bem dadas!
Sem imagem de perfil

De sarabudja a 29.06.2016 às 12:05

Certinho que desgraça alheia não me anima ou alimenta o ego, tenho sempre o olhar para cima e para baixo em dias de sensatez.
Só para localizar-me no tempo, no espaço e na vida. Às vezes chafurdar em vidas dos outros permite-me discorrer menos lamentos e auto comiserações.
Será que tenho ar? Gases vou tendo. Às vezes sei coisas. Falta agora apurar se se dá a coincidência de tudo isto se juntar no mesmo momento.
Sem imagem de perfil

De me a 29.06.2016 às 17:53

Pah, é discutível. Tb eu costumo dizer que "com o mal dos outros, posso eu bem". E, obviamente, não acho que deva reger a minha felicidade pela bitola dos outros.

Mas por acaso acho que por vezes nos fazia bem "relativizar" um bocado.

Por vezes assisto a situações em que as pessoas estão a fazer um drama absoluto, literalmente, por cenas de merda. Ok, têm direito. Cada qual se chora pelos motivos que quiser, mas acho q por vezes tb devemos aprender a não exagerar tanto (especialmente quando fazem disso alarde público).

Comentar post



foto do autor