Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




sobre a minha ausência

por M.J., em 30.03.17

a melhor maneira de manter um blog é tirar prazer dele.

não há mal algum que o prazer seja tinta da china para pôr nas vistinhas, comentários aduladores do ego ou simplesmente muitos ahahahaha e pisca pisca. não há mal porque cada um tira prazer do que bem entende e a máxima do "desde que não prejudique" aplica-se.

 

no meu caso o maior prazer está - ou costumava estar - em ler os meus próprios textos.

em divertir-me na escrita ou usá-la para exorcizar quem sou. ou para compreender melhor o que penso. ou para raciocinar sobre temas porque escrevendo penso duas vezes. ou em sentir-me absolutamente feliz por juntar palavras em frases e frases em textos e expô-los a quem quiser ler.

é esse o maior - e às vezes único - prazer que retiro disto e sem isso não vale a pena.

 

quando me farto e percebo que estou unicamente a escrever por obrigação, que as palavras não se atropelam e os meus dedos empancam nas teclas, enferrujados, apagando e voltando a apagar, colocando frases atrás de frases em rascunhos, numa vergonha que vejam o mundo paro.

paro e espero, aguardo nas sombras, muito baixinho, esperando sentir falta.

esperando sentir uma ponta de vontade de escrever.

esperando sentir a necessidade de juntar palavras corridas, umas a seguir às outras.

 

às vezes perco a identidade disto.

olho-me e tento perceber por que motivo dedico tanto tempo e dedicação a algo quando, em alguns dias, não retiro prazer nenhum. tento descortinar sobre o que escrevo, para que escrevo, do que escrevo, numa espécie de procura de quem sou. quando não descubro paro e espero.

 

parei uns tempos estes dias. 

e para minha confusão - e alguma tristeza - senti muito menos falta disto do que pensei. deixei prosseguirem as horas e os dias com coisas agendadas, mal olhando para palavras e frases e questionamentos, apercebendo-me de que não havia qualquer sentimento de falta. ou vontade.

achei que iria sentir saudades descomunais e que o meu prazer em voltar a escrever seria exponencial.

não foi.

 

pondero seriamente se não será hora de ultrapassar este espaço.

sem auto-comiseração, tentativas de afago ao ego ou deixa-te disso.

numa ponderação simples e muito minha: para quê manter algo quando a sua ausência não me provoca nenhuma comichão de saudades? nenhum formigamento de ânsia? nenhuma vontade de regressar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:15


30 comentários

Imagem de perfil

De Gaffe a 30.03.2017 às 16:25

Por minha causa? Por causa de quem te lê?
:)
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 16:28

é um bom motivo.
sinto tanto a tua falta... tanto, tanto...
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.03.2017 às 16:35

Mas eu estou sempre aqui! mesmo ao teu lado.
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 16:39

às vezes não o vejo...
desculpa.
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.03.2017 às 16:54

Mas estou sempre. Sempre.
Mesmo quando tu não me vês, estou debruçada no teu ombro a ler o que escreves.
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 17:22

obrigada.

não me abandones então. promete.
Sem imagem de perfil

De Cristina a 30.03.2017 às 16:30

aguardemos, portanto.
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 16:31

aguardemos o quê?
Sem imagem de perfil

De Cristina a 30.03.2017 às 16:32

o que melhor para ti decidas :-)
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 16:39

é isso ;)
Imagem de perfil

De Cá coisas minhas a 30.03.2017 às 16:48

Sim, tu é que sabes. Eu escrevo mais ou menos pelos mesmos motivos que tu. Mas não me obrigo a um post por dia, nem mínimos por semana. Escrevo quando tenho alguma coisa para escrever. É só isso. Gosto muito de te ler, mas a partir do momento em que comeces a escrever por obrigação, o interesse dos posts, a genuinidade a que nos habituaste sempre, desaparece. Se assim for, acho que já não vou gostar. Por isso, repito, tu é que sabes.
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 17:23

é por isso mesmo.
sem obrigação. por obrigação não fará sentido.

(ainda que, pensando bem, assim que começo a escrever sinto uma imensa alegria. e isso é bom sinal ;) )
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 30.03.2017 às 16:59

Minha querida MJ,


Soubesses o quanto eu te admiro, apenas e só pelo que escreves. Se é certo que passo meses sem escrever nada, é tão certo que venho "cá" quase todos os dias. Não te exorcizas só a ti no belo encadeamento das tuas palavras acredita. Tu mais do que ninguém claro, mas tantos outros, que como eu, sentem a falta que se calhar tu não sentes.

Mas sim, não há cá lugar a afagos nem clichés. Tudo tem o seu tempo e o seu lugar. E eu só me posso dar feliz por o meu tempo e o meu lugar ter coincidido com o teu na tua "tasca".

Um beijo enorme,
Pedro
Imagem de perfil

De M.J. a 30.03.2017 às 17:24

És tão fofo Pedro ;)
(e giro, vá, mas isso não é para aqui chamado).

caramba, se não são comentários como este a pôr-me um sorriso nos lábios!!!!!!!

obrigada.
às vezes esqueço-me que sou uma pirosa.
Sem imagem de perfil

De Cristina a 31.03.2017 às 11:34

(mas mesmo giro?)
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 16.04.2017 às 22:41

(olá Cristina)
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 30.03.2017 às 19:20

Para obrigação, já basta o que a vida nos impõe! Apesar de cada um dos leitores que acalentam ler-te, poder ser uma razão válida para nunca deixares o teu estaminé a entregue a outra gerência, diria francamente que só o prazer da escrita importa.
Sem querer roubar palavras ou sentidos, tenho dias em que penso exactamente como o que escreves. Aliás, esta semana tem sido assim e eu não escrevo mesmo por obrigação. Não consigo. Quando venho até aqui, olho para a página em branco e fico parada, a divagar, sem conseguir concretizar um pensamento que seja, dia, após dia, após dia, penso seriamente em pôr fim à coisa. Mas depois, a vontade renasce. Vem do nada. Nunca sei de onde aparece, nem onde se esconde nestes dias... E lá volto eu, a escrever todos os dias, de forma natural.
Faz o que for melhor para ti! Mas isto é melhor se te pudermos ler!
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:12

obrigada minha querida.
acho que vou continuar sim. já me havia quase esquecido de como me causa felicidade escrever.
Imagem de perfil

De Fleuma a 30.03.2017 às 20:33

Lamentaria o fim deste blog, sinceramente.

Até porque estarei a ser egoísta, admito. Mas isto seria encurtar ainda mais a pouca credibilidade que existe por estes lados.

Se serve para alguma coisa, considere a permanência como uma necessidade Darwiniana - é preciso que tal aconteça para que alguém se destaque da mediocridade tão comum que por aqui abunda. Não é para regozijo. É para manter a preservação intelectual intacta.

Pense bem.
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:12

ahahahaha

não creio que eu o consiga fazer. tem dias que também não tenho o baralho todo :)

mas obrigada.
Imagem de perfil

De C.S. a 30.03.2017 às 21:43

Ohhh...se fores vou sentir falta dos teus texto e do sentido de humor que lhes passas.
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:12

não vou. está decidido.

obrigada.
Imagem de perfil

De Quarentona a 31.03.2017 às 00:34

Minha querida (não interpretes esta minha "mimisisse", tão rara em mim, como um suborno), gosto de te ler porque pões em palavras tanto do que me vai na alma e sendo eu incapaz de exprimir da mesma forma perfeita e genuína como tu, não gostaria de ter ler de outra maneira. Por isso, prefiro-te inteira e "desbloqueada". Continua enquanto te sentires bem por aqui e enquanto me fizeres sentir bem por aqui.
(não sei porquê, mas acho que este meu comentário está tão mal escrito, desculpa mas, neste momento, não sou capaz de melhor... é melhor ir dormir :P)
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:25

está nada mal escrito.

e agradeço-to.

gosto de ti.
Sem imagem de perfil

De Filipa a 31.03.2017 às 12:56

Perdoa-me o egoísmo mas da minha parte, ficaria muito muito triste se deixasses de escrever. Só há dois blogs que me faz realmente pena a ideia de desaparecerem e este é um deles.
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:26

oh... obrigada.

qual é o outro? :)
Sem imagem de perfil

De Filipa a 01.04.2017 às 19:19

Conheces bem, a Maria :)
Imagem de perfil

De Sandra Wink.Wink a 31.03.2017 às 15:47

MJ a unica pessoas a que tens de dar satisfações é a ti própria. O resto é conversa.
Beijinho.
Imagem de perfil

De M.J. a 31.03.2017 às 18:26

é verdade.
mas quem passa por aqui tem direito - também - a uma explicação :)

Comentar post