Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



anel de curso - a continuação

por M.J., em 11.08.17

de vez em quando há uma enchente de pessoas que aqui aparecem à conta do facebook. 

a maior e mais torrencial, ao jeito de uma chuva de inverno, foi aquando do post do fit com um bando de meninas esfomeadas a chamar-me nomes e ameaçar-me com coxas de frango frito e batatas em pacote.

foi incomodativo porque pensei que me fariam uma espera - eram bem claras no grupo do facebook onde a coisa tinha sido partilhada - e durante uns dias olhei de soslaio por cima do ombro não fosse ser interpelada por alguma que me passasse uma rasteira com o osso - literal - da canela.

passou e com a ajuda da minha pequenita seita, a coisa até se tornou divertida.

 

ontem foi um post sobre anéis de curso. 

depreendo (são só deduções, não sei com certezas) a lógica do rasto:

alguém fez pesquisa no google sobre essas maravilhas, encontrou o texto, revoltou-se e partilhou num grupo de facebook.

foi muita visita numa quinta em que mal escrevi e as estatísticas não deixam margem para dúvidas.

 

fui ler o texto, na certeza que ofendi alguém, muito intensamente.

não tem nada de mal.

em boa verdade, continuo a achar que usar um símbolo no dedo, de que se estudou, é de um pretensiosismo atroz.

se o pessoal usasse o conhecimento - o verdadeiro - apreendido em cultura e crescimento individual ia perceber que esse mesmo conhecimento transformado em símbolo, para o qual pagou propinas, era bem mais importante do que uma espécie de acessório identificativo do "eu fui, eu sou, verguem-se".

mesmo assim, não me interpretem mal, estou-me muito a borrifar para o facto de a senhora que me amanha o peixe ou o meu ginecologista (que não amanha nada mas enfim, também usa as mãos) terem ambos anéis de curso.

é uma opção de cada um:

tal como usar um vestido branco de noiva, quando a virgindade foi há tanto tempo que há gente que nem se lembra; não comer carne na quaresma mas enjorcar camarão, ou achar que uma licenciatura é sinónimo de uma doutorice importante.

são opções.

 

seja como for, deixo o texto (com ligeiras alterações de forma) e poupo-vos a maçada de andarem à cata.

que, vistas bem as coisas, foram só visitas.

não houve ameaças de me enfiarem com nenhum anel pela goela abaixo, assaltarem o carro numa noite escura ou fazerem-me duas rasteiras no supermercado. 

seja como for...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:





deu discussão! (quase porrada)