Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




tuxando

por M.J., em 23.07.15

juro que a primeira vez que vi esta coisa - sim, sim, vi mais que uma vez - tinha uma série de comentários a fazer. depois, à medida que ia escrevendo, percebi que a coisa, por si só, é todo um programa de comédia, daquela boa, e que nada do que eu diga pode melhorar a cena.

agradecem no fim, sim? e têm entretenimento para o dia todo.*

 

cmtv. manhã cm. o nuno graciano aparece. está sentado numa cadeira vermelha e ao lado tem dois senhores: um com um magnifico cabelo direito, ao jeito tigeja, chamado tuxa com sessenta anos e outro gordo, com trinta e oito anos chamado fernando. o título da coisa: mudar de sexo após os sessenta. parece o guião de um filme rasca onde entra o adam sandler. 

"o fernando e a tuxa são maridos e foram os primeiros a celebrar um casamento homossexual mal a lei saiu". espera: maridos? isso existe? a tuxa explica: “estava a morar em belém na casa de uma moça minha amiga que infelizmente já faleceu numa casa da câmara." (a maravilha das questões sociais) "na altura não tinha o corpo que tenho hoje e fui fazer xixi a uma casa de banho dos homens e apareceu-me esta encomenda." (não lhe retira a beleza: no brokeback mountain conheceram-se no monte e nem por isso achamos a coisa pirosa.)

diz o companheiro da tuxa: "deu-me vontade de ir à casa de banho, pronto, fazer xixi e ela levantou-me a camisola e disse: "és peludo. é mesmo isto que eu estou a precisar!" e a tuxa contextualiza: "quando eu digo isto ele baixa as calças para mostrar tudo e já está. logo ali. depois saímos para fora e fomos beber uma cerveja, demos um beijo na boca e trocamos de números de telefone." (vêem? nada do que eu diga consegue ser melhor que isto.)

o nuno graciano, esse guru do sushi, acha que deve apimentar a coisa e quer saber afinal se ela é homossexual, transexual (visto que foi de vestido para o casamento) ou outra coisa acabada em al (não igual, espero). a tuxa explica: "nasci homem, sempre me senti homem (...) mas casei com uma galinha para fazer a vontade à minha mãe, dei cinquenta voltas na cama para saber o que fazer com uma mulher que aquilo é a coisa mais esquisita que há, uma mulher. (...) não estou a ver o meu corpo, a minha pele encostada a uma mulher."

continuamos. a maia decide perguntar ao fernando, que é gago, leva uma gravata azul e fala aos soluços se quando ele dorme com a tuxa sente que está a dormir com uma mulher. o fernando diz que sim e aproveita para explicar a sua vida: foi trabalhar aos dezasseis, aos dezoito foi para o barreiro e o patrão pôs-lhe todos os empregados à frente para ele tomar conta (nesta altura a minha mente badalhoca está a dar palminhas) "e nessa altura tinha mil e tal empregados a trabalhar para mim". o graciano interrompe e quer saber: gosta de homens ou de mulheres? eu gosto da pessoa que tou! (é que tão a gozar comigo? o gajo gagueja, não sabe dizer duas palavras seguidas e depois consegue dar uma resposta destas? vão pastar, merda! vão dizer que ninguém ensaiou esta bosta?)

mais à frente, a tuxa emocionada diz, com a lágrima: é o homem que eu amei e que vou amar até morrer, não há hipótese. ao que o fernando, assentindo com a cabeça e com a mão no casaco diz: quem é que dava sessenta, quem é que dava dinheiro para comprar o fato?" e a tuxa: "foi a minha mãe porque coiso!"

ahahahahahahahahahahahahahahahah. não é bonito?

mas a tuxa contextualiza: o fernando trabalha nos sanitários da junta de freguesia e se precisa de tirar dois ou três euros telefona-me a perguntar. o fernando entrega-me o ordenado conforme recebe!" ah o amor desinteressado e livre! e continua: a minha mãe disse-me que se de hoje para amanhã a gente acabar eu não entro lá mais em casa mas ele continua a ir. a minha mãe adora ele. adora ele. (e este toquezinho de brasileirismo, hum? não dá todo um novo picante à história?) e a maia pergunta: e a tua sogra?, respondendo a tuxa: "uma vez ele está a telefonar para a mãe e eu digo ah estás a telefonar para a porca da mulher que deus deitou ao mundo que não sabe enfiar uma linha no cu de uma agulha da cor do tecido que vai cozer?"

não sei que diga.

depois das risadas o graciano decide abordar o tema da violência doméstica que ocorreu em tempos entre os dois. a tuxa explica: "no segundo andar havia uma vizinha por baixo de nós" e o fernando logo: "deixa, deixa, deixa" e a tuxa: "deixa que eu explico" e o fernando: "a conversa..." e a tuxa: "deixa..." e o fernando: "a conversa foi esta: eu andava a trabalhar no galeto. só que como eu arranjei trabalho no galeto ela queria arranjar para o marido dela (tudo dito aos soluços, atenção)" e a maia: "ah, então ia lá ter contigo?" e o fernando: exactamente. e a maia: "mas como é que isso levou à violência entre vocês os dois?" e a tuxa logo: "porque ela encheu-lhe tanto a cabeça que eu tinha oito amantes! acha que se eu tivesse oito amantes tinha a renda da casa em atraso?

de facto, vendo por esse prisma, parece-me que alguém devia alterar a lei do arrendamento urbano.

continua a tuxa: " e o fernando foi viver com ela e o marido. se não fosse o preto que mora no andar de cima, no segundo andar direito, que o fernando vai e dá-me uma tareia, que o fernando com o perdão do público chamava puta, chamava..." e a maia: "cuidaaaaado, que estamos de manhã!" e logo diz a tuxa: "o fernando deu-me uma tareia com umas botas bicudas, umas texanas, pronto, tudo bem."

e como é que se reconciliaram? pergunta o graciano. "o fernando todos os dias andava a rondar a minha rua para ver se eu tinha amantes, mas muito porco, muito badalhoco e eu meu rico marido. e depois eu levei-o ao rosa choque e fazia-lhe festinhas e as lágrimas caiam-me pela cara abaixo. e depois eu estava em casa e a mãe ligou-lhe e íamos para comer esparguete com hambúrgueres, nunca mais me esquece, e então pronto. (...) eu ia para lhe entregar uns malotes com a roupa dele e ele vai e dá-me um murro, a minha sorte foi, ele foi-se embora e eu sentei-me no banco do cabeleireiro, no sofá e as minhas lágrimas, eu soluçava... (isto foi assim tudo dito, sem interrupções). "na semana a seguir ele voltou e estávamos a escolher a roupa e ele disse, tens ai comida? e eu, tenho, para mim tenho e ele não é que eu vou cá ficar. pronto, depois foi daí que fizemos a reconciliação."

e diz o graciano, com jeito de quem sabe: nunca mais bateu? da próxima vez que ele for bater dá-lhe com uma coisa na cabeça!

quem precisa de psicólogos quando temos aconselhamento personalizado?

a história continua. diz a tuxa para a maia: "tu não sabes mulher, quando vou para a praia, como só uso fio dental, os velhos todos a levantar a cabeça, tu está calada mulher, o fernando salta-lhe a tampa mesmo."

acho que levantam a cabeça mas não é caso para ciúmes.

enfim, não acaba aqui. a tuxa vai lançar um album com o título "estou cansada de ser a outra na tua vida. avança que já pôs maminhas, de hormona inglesa que fica igual às nossas. afirma que quem fez a operação ao sexo à patricia ribeiro que era o paulo dos onda choc e dos queijinhos frescos, reformou-se, que estão com medo de a operar porque tem que andar nove meses com nove tubos na boca do copo, porque eles cortam tudo. tudinho. e que se o pai não tivesse morrido aparecia este ano nos globos de ouro com um vestido de renda todo branco igual ao da sara sampaio.

fico por aqui, meus senhores. remeto-me ao silêncio.

 

*tinha todo um discurso preparado acerca da degradação e do aproveitamento da tv mas neste momento não consigo. doem-me as bochechas de tanto rir. mais logo, sim?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:24


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Sarabudja a 23.07.2015 às 10:21

Podemos fazer um acordo?
Eu não consigo ver estas coisas. Nem por diversão. Sou pessoa que sofro de "nerves" e a tensão subisca (é do verbo subiscar - subir como sardanisca) por lá cima.
Então, o acordo: tu és forte como o caraças. Aguentas estas coisas, vês Tvi, suportas Xtina e Cha de manhã, lamentas a falta do TLC (és o Rambo da programação - apanhas porrada, muita mesmo, mas sempre em herói). Prometes que contas tudinho aqui? É que isto informa uma Sarabudja. Isto é serviço público.
Eu preciso conhecer estas coisas. Tudó um mundo desconhecido a um mudar de canal.

Obrigada! (de pé e a fazer ovação. Solto um "Bravo")
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:26

e eu agradeço de mãos ao alto com um "brigado, brigado, brigado" batendo muito as pestanas e sorrindo sobranceiramente.

acordo feito.tudinho, tudinho, tudinho. há todo um mundo de coisas magnificas para uma pessoa ver que te passam ao lado. ao leres é quase... literatura? por isso não faz mal :)
ahahahahahaha
Imagem de perfil

De Maria Alfacinha a 23.07.2015 às 11:02

Diz-me a verdade e não me escondas nada: inventaste isto tudo, não foi?
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:27

pela minha saúde, com a mão em cima da bíblia que não tenho: não!
o video está lá. perdes vinte e seis minutos e tens tudo em imagens :)
Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 23.07.2015 às 11:08

Eu ainda estou com os olhos arregalados...oh mulher isto é real ou é um filme (rasca)?
Não me interessa se a pessoa muda de sexo ou não, se casa com pessoas do mesmo sexo, se conhece este ou aquele e vão logo "pimbar", mas aquilo que acabei de ver...porra não sei se tenho pena daquele casal estranho ou se do programa ser tão pobre e tão irreal.
Devia de ir ver o vídeo novamente para ver se encontro resposta, mas não sei se tenho coragem.
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:27

acho que é uma mistura entre real e um sketch de humor que alguém escreveu e esta gente disse.
não acredito que seja totalmente real. isso faria do mundo um lugar ainda mais estranho.
Imagem de perfil

De (des)Esperança a 23.07.2015 às 11:29

mijei-me a rir !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! só tu ! transformas a coisa mais repelente e abjecta numa delicia!
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:28

ora aí está uma coisa que me faz ganhar o dia: fazer-te rir.
Sem imagem de perfil

De RC a 23.07.2015 às 11:34

Tão bom!!! Mais uma vez tenho os vizinhos a achar que sou louca, que isto de estar a chorar a rir sozinha em casa tem o que se lhe diga.

É que eu aqui não consigo ver essas coisas e se não fosses tu eu ficava na ignorância.

Obrigada de coração! (que isto há que acabar no nível certo)
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:28

devias agradecer-me em géneros. livros e coisas e tal e assim daí. ando mesmo a precisar de livros novos :P
Sem imagem de perfil

De RC a 23.07.2015 às 14:34

Tenho os quantos em Português e quase outros tantos em Inglês, podemos fazer uma troca quando passar por esses lados.
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:47

português. inglês leio no tablet.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2015 às 12:43

M.J. vi um pouco do vídeo e digo-te, "Não tenho paciência para isto.Faz-me cá uma confusão!"
Também não vejo estes programas e no caso destes apresentadores não têm assunto mais interessante? Aliás, qualquer programa da tarde das tvs são uma merda. Demasiada exposição da vida, esmiúçam as coisas, não há pachorra, não vejo.
Imagem de perfil

De M.J. a 23.07.2015 às 14:29

então é melhor não ler estes longos textos onde abordo o assunto.
eu acho piada, na maioria. farto-me de rir. rio mais do que com o herman.
Imagem de perfil

De Isa a 23.07.2015 às 19:05

estava com fé que tivesses escrito esta fábula sob o efeito de alguma substância ilícita, enganei-me em grande! só tu para me meteres a ver degredos loll
Imagem de perfil

De M.J. a 30.07.2015 às 16:46

e se te portares bem mando-te mais :P
Sem imagem de perfil

De Cris a 25.07.2015 às 00:02

Ai MJ só tu para me fazeres rir! Não consigo ver este tipo de programas, mas aqui me confesso publicamente há uns tempos fazendo zapping passo pelo CMTV e estava a Tuxa " a contar a tareia e achei a personagem tão estranha que vi uns minutos...mas não aguentei e mudei de canal...agradeço aqui o serviço público de nos dares a conhecer este mundo que por vezes nos passa ao lado! Continua que eu preciso de rir!bjinhos ;)
Imagem de perfil

De M.J. a 26.07.2015 às 15:57

não ver este tipo de programas é uma lacuna na possibilidade de rir a bom rir das pessoas que o mundo tem.
:)
de nada.
é só ler e comentar e o serviço público está saldado.
Sem imagem de perfil

De Cris a 29.07.2015 às 21:44

A única coisa que me apraz dizer: que puta de confusão! (desculpa as asneiras)
Imagem de perfil

De M.J. a 30.07.2015 às 16:46

é mais bonito que confuso.

Comentar post