Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




se me acham bruta agora, pouco diplomática, com um humor duvidoso e piaduchas idiotas, haviam de me ter lido há uns anos.

a minha acidez - e estupidez - chegava a dissolver carcaças.

 

deixo-vos um pedacito de uma carta escrita num dia particularmente nebuloso.

 

podem ler mas não me batam.

lembrem-se que estamos sempre em constante evolução.

(e na verdade, não há assim muito coisa por ali que não seja verdade, 'tão não?)

 

agora, sobretudo, sobretudo - e isto é essencial - pergunta primeiro à pessoa que está ao teu lado se ela quer efectivamente pôr a mão na tua barriga. é que repara, torna-se desagradável para os outros alguéns do mundo estarem constantemente em sobressalto sobre se será agora que vão ter de sentir uma coisa anormalmente estranha dentro da barriga de outra pessoa e terem de dizer: que giiiiro!

não-é-giro!

não é!

é estranho e causa, numa primeira sensação, um sentimento de repulsa.

 

F I.png

vem ter comigo ao facebook - aqui,  e instagram - aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

publicado às 10:30


3 comentários

Imagem de perfil

De Just_Smile a 10.02.2017 às 10:55

Antes demais quase que concordo com o que escreveste, mas também adoro ver essa evolução no meu blog. Crescemos tanto :)
Imagem de perfil

De M.J. a 13.02.2017 às 10:08

e é engraçado ver esse crescimento.
há posts que penso que não fui eu a escrever. :)
Imagem de perfil

De O Coiso a 10.02.2017 às 13:57

Mas ó Éme Jota... Tanta conversa sobre gravidezes e crianças e coisital... Temos motivos para te dar os congratulations ou nem por isso?

Comentar post