Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




afinal até vejo bem

por M.J., em 26.09.17

no fim das férias troquei de óculos. 

nunca mais consegui pôr as lentes de contacto.

desisti.

depois da saga desmaio-afinal-consigo-olha-que-fixe-vejo-tão-bem-isto-não-é-mau-de-todo-espera-ai-não-consigo-tirar-isto-vou-ficar-ceguinha-isto-não-sai-desmaio desisti.

 

 

há gente que nasce para tudo.

para ser magro ou gordo. bonito ou feio. inteligente ou burro. loiro ou moreno. daltónico ou não daltónico. canhoto ou destro. que usa lentes de contacto e não usa. eu sou a segunda em todas as opções assinaladas atrás.

não há mal nenhum.

 

posto isto, como os meus óculos antigos escorregavam do nariz, ficavam tortos nas orelhas, caíam ao movimento mais repentino e recusavam-se a ficar no sítio que lhes era devido, perdi o amor ao dinheiro e comprei outros.

por mim comprava apenas e só, sem necessidade de "e agora? vê melhor com esta ou com esta? e com esta? e que letra é aquela?" numa consulta que é afinal um interrogatório, de tal modo confuso que uma pessoa a modos que já não sabe se afinal vê ou não vê e pensa que se calhar nunca soube ler e que enfim, é muito ignorante por não conseguir ter a certeza se "com esta é ou não melhor do que com aquela".

uma consumição!

 

mesmo assim, o rapaz convenceu-me a ir a uma consulta já que ia mudar as lentes também.

foi mais do mesmo:

ler letrinhas que nunca ninguém consegue ler aquela distância;

os "os" podem ser "as", os "is" podem ser "ls" que é impossível destrinçar;

a maquineta mesmo em frente às vistinhas lança um sopro que me faz saltar da cadeira;

há necessidade de fixar o ponto,;

enfim, sei lá mais o quê.

 

no entanto, desta vez, até para os padrões pacientes do rapaz - sentado a assistir e a rir à socapa com os meus saltinhos iniciais do bafo nas vistas - a coisa estava demorada.

a médica insistia sobretudo no olho direito:

tem a certeza que vê melhor com este?

e eu fartinha até aos cabelos, sem certeza de nada, parecia-me que sim, que sim via, e ela a insistir e mais uma vez e outra, e o raio do olho direito escarafunchado até à exaustão e assim, e assado, e agora? e com estes? e vai-se a ver e no fim diz-me:

tenho uma boa notícia para si! diminuiu a graduação do olho direito.

 

 

e eu, a olhá-la de lado, os óculos velhos nas trombas, a desconfiança espelhada em todo o meu ser:

diminuí como?

e ela, muito paciente, como se eu fosse iletrada e não consegui saber o significado da palavra diminuir:

vê melhor! já não precisa de umas lentes tão fortes. já não vê tão mal. percebe? às vezes acontece! uma dioptria a menos.

e eu, a achar que a mulher se emborrachara ao lanche, nunca tal ouvira falar, não houvera uma vez que não tivesse aumentado entre meia a uma dioptria, nem sabia sequer que a diminuição era possível sem ir à faca ou ao laser, ou lá que é:

tem a certeza?

e ela, a rir, muito profissional, sem se ofender, parece que é normal o míope desconfiar da notícia e por isso insistira tanto e para confirmar põe-me naos olhos a graduação adequada e depois os meus óculos e de facto, estranhamente, via melhor com o que ela dizia.

e o rapaz, já a dar vivas:

ora, se em 15 anos aumentaste cinco em cada olho e diminuíste um num dos olhos significa que em... em... em... faz lá as contas, ficas boa!

 

não fico, não, disse-me depois a médica, a aconselhar a operação (não agora, que não estabilizou).

mas afinal, vai na volta e até vejo bem.

de óculos. 

que se aguentem na cana do nariz!

 

pronto, é isto. 

se quiserem saber mais sobre a minha saga óculos-lentes-vistinhas-traumas-cegueiras-ceguetas-ceguices podem dar uma vista de olhos (não é um bom trocadilho?) aqui:

1. o desmaio

2. a nova tentativa

3. a nova depois da nova tentativa

4. o horror, a tragédia, a desistência.

publicado às 11:52


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 26.09.2017 às 14:49

Um dos meus irmãos tem miopia desde criança, creio que foi na segunda classe que descobriram.Usou sempre umas lentes de «fundo de garrafa», até que, quando foi para a tropa, resolveu mudar para lentes 'foto-gray', por causa da luminosidade africana. E não é que a miopia começou a regredir? Pouco, mas começou...
E quando, há 18 anos, teve de fazer um transplante renal, ainda melhorou mais...Disse-lhe o médico que a insuficiência que tinha até os olhos atacava.
Como não percebo nada do assunto, acredito que seja verdade: que o rapaz, aos 50 e tal anos, passou a ver muito melhor, passou...
Tanta conversa para dizer que não me admiro que a sua miopia tenha melhorado, mesmo que ligeiramente. Dizem que até o uso das lentes pode ajudar nessa regressão!
Sem imagem de perfil

De Quarentona a 26.09.2017 às 16:07

O meu filho também tinha miopia e nesta última consulta o médico disse que é residual com tendência a desaparecer :)))
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 26.09.2017 às 18:34

olha, viste?!
;-)

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada