Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




banalidades

por M.J., em 25.06.16

a verdade é que, na maioria das vezes, numa espécie de auto comiseração aliada a hormonas chatas, o sentimento comprovado de inabilitação social e a certeza de uma depressão crónica aos ombros, sinto com certezas que sou uma daquela pessoa em cuja vida ninguém gostaria de viver.

não é um bom sentimento, confesso. não só porque me faz imaginar a vida que dos outros, como me faz comparar com o outro, como ainda provoca que eu caia num rodopio de pena que não suporto.

não me admito no sentimento de pura pena pela minha pele.

ainda assim, tem dias, não consigo sentir mais do que isto.

olho os recantos do que vivo, os dias, as horas e quem sou e percebo, num rasgo de uma epifania louca que ninguém, por pior que viva, gostaria de vestir as minhas cuecas, caminhar nos meus sapatos, comer nos meus pratos e sentir como sua a minha pele. 

sobretudo, acredito, ninguém gostaria de pensar com as condicionantes que me fazem ser.

 

que pequeninita vida, foda-se.

 

oh vai ver ali:

publicado às 13:00


1 comentário

Sem imagem de perfil

De sarabudja a 27.06.2016 às 10:51

Ainda que te entenda perfeitamente, acho que haverá sempre quem queira experimentar os sapatos do outro.
À distância de uma pessoa, que é o outro, as coisas parecem-nos tão mais fáceis.

Não há nada que te possa escrever que te faça reconsiderar a tua visão.
Garanto-te que dias melhores virão, mesmo que não os procures ou que abras a janela.

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada