Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




banalidades

por M.J., em 04.08.16

amanheceu cinzento e deixei-me dormir. as férias judiciais transformaram os meus dias em grandes horas que se multiplicam no tempo. como aquelas pessoas que tendo o dia por si só desistem dele, incapazes de perceber o que fazer.

fui à rua só para ver pessoas. não falo com elas nem elas comigo. olhamos uns aos outros sub-repticiamente e continuamos a nossa demanda de respirar, todos muito ocupados. 

é giro.

quando cheguei a casa chuviscava. fervi cevada durante quinze minutos. devo ter despendido mais tempo do que o suposto mas o tenho-o de sobra e é todo meu. o prédio está absolutamente silencioso e o meu lugar favorito para estacionar o carro (a garagem transformada em depósito de tralha) vazio. 

sentei-me na varanda durante vinte minutos a ler. quando começou a doer o pescoço decidi ir correr.

debaixo dos chuviscos.

regressei há pouco e havia cevada ainda a encharcar as paredes. 

 

nunca estas banalidades foram tão banais. 

 

oh vai ver ali:

publicado às 13:01


3 comentários

Sem imagem de perfil

De tétisq a 04.08.2016 às 16:36

Por tudo isso, Coimbra em Agosto sabe sempre bem
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 05.08.2016 às 13:13


Coimbra tem mais encanto, na hora em que todos vão de férias.
Sem imagem de perfil

De Cristina a 05.08.2016 às 15:36

pareceram-me banalidades boas :-)

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada