Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




doutores

por M.J., em 23.10.17

nada me dá tanta azia no estômago, uma sensação de asco que me faz revirar os olhos, que o tratamento desenfreado por doutor.

cola-se o rótulo ao nome e de repente o vizinho já não é o miguel mas o doutor miguel; o conhecido não é o zé maneta mas o doutor zé; o administrador do condomínio não é o fulano do segundo esquerdo que arreia na mulher mas o doutor fulano e, a senhora que apanhamos na pastelaria aos sábados de manhã, não é mais a dona micas mas a doutora miquelina.

uma consumição.

 

a prova disso foi ouvir um amigo com quem não falava há anos mencionar episódios da vida e em todas as pessoas a que se referia pespegar-lhe o doutor atrás, por extenso, assim, uma cambada deles como que se os padres do mundo tivessem todos algum dia sofrido de uma doença que obrigava, ao mesmo tempo que banhavam as criancinhas em choro com água benta, colocar-lhes o doutor atrás, na certeza de bênção futura. 

e eu, já sem entender, a achar a coisa má de mais, na espera de uma oportunidade, achada quando ele mencionou alguém a passear um quadrúpede de pelo (pêlo com circunflexo, vá, para que não restem dúvidas):

- o quê? o cão não era doutor?

 

estamos num país de doutorices.

mas não temos doutorices que se adequem ao país onde estamos:

os passeios, as estradas, os muros e os jardins estão cheios de cocós que os doutores não apanham dos cães doutores que passeiam. 

ou isso ou é uma epidemia de diarreia que um doutor veterinário devia investigar.

publicado às 11:21


5 comentários

Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 23.10.2017 às 11:39

Completamente de acordo contigo! A mania das grandezas dos portugueses tão bem retratada nesta categoria de doutores e engenheiros!!!

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada