Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e é isto.

por M.J., em 23.03.16

estamos a pagar à turquia para nos ficar com a carne humana que não queremos.

é assim mesmo, não vale a pena estar aqui com paninhos quentes. é gente a mais, gente com que não nos identificamos, não temos lugar para eles, já bem basta andarmos paranóicos com pernas a explodir pelo ar de gente parecida com eles, pelo que, assim sendo, munidos de um espírito altruístico, pagamos à turquia para nos ficar com a mercadoria que não nos apetece.

e já é uma sorte, dizem.

pagamos rios de dinheiro para que nos fiquem com o material que não queremos receber porque somos todos muito amigos, solidários e porque ficava mal irmos com dois navios de guerra mandar abaixo tudo o que se aproximasse da costa para entrar sem autorização. se o fizéssemos - essa coisa dos navios abaterem refugiados - todas as virgens ofendidas da europa, a ver braços e pernas e tripas espalhadas pela água, com criancinhas vestidas de azul e vermelho a dormir o sono dos finados, se levantavam e era um deus me livre.

assim, como pagamos à turquia para os receber e não vimos pernas nem braços nem tripas nem violações nem torturas nem nada ficamos todos muito felizes, a viver a nossa vidinha e totalmente contentes porque foda-se, o estado antes de ajudar refugiados que ajude os seus. e as virgens ofendidas continuam virgens, à espera da noite de núpcias para ver se acalmam o espírito, que virgem que não vê é virgem que não sente.

pagamos rios de dinheiro à turquia para ficar com aquilo que não queremos porque manter as aparências é bem e porque o ser humano está-se a cagar, de alto (não é com o reto encolhido na sanita) para o que acontece aos outros desde que não veja.

mas se nos entretantos houverem três ou quatro fotografias de refugiados mortos, violados ou desfeitos vem logo tudo, com o tesão do mijo, apregoar direitos humanos.

 

gente do caralho.

oh vai ver ali:

publicado às 12:12


14 comentários

Sem imagem de perfil

De OKaede a 23.03.2016 às 12:20

Há muito nabo que anda por aí. E, claro, há sempre " opinantes" extremistas que juntam-se à festa. Não é ensinado nada sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o senso comum é só para alguns assuntos - por isso são tomadas estas decisões.
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:25

creio que quem mais sabe de direitos humanos é quem mais interesse tem em contorná-los.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.03.2016 às 12:27


Tudo tão confuso!
Imagem de perfil

De M.J. a 23.03.2016 às 12:28

ora bolas! nem sempre consigo ser clara!
sory.
Sem imagem de perfil

De Olívia a 23.03.2016 às 13:48

Foste muito clara.
Vivemos num mundo de aparências e egoísmos.
Os mesmos que apregoam a tolerância aos quatro ventos quando podem (e pela calada) dão a facada...
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:25

isso mesmo.
Imagem de perfil

De Maria Alfacinha a 23.03.2016 às 12:54

Hoje morri mais um pouco - e quando digo que morri, quero mesmo dizer que morri, um bocado de mim fugiu e não conseguirá voltar nunca, que não quero tornar-me imune às dores que não são minhas - quando li isto:
http://observador.pt/opiniao/bebe-nao-parava-chorar/

Não é gente do caralho; é mundo do caralho, este em que vivemos
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:26

também li.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.03.2016 às 18:09



Tu foste clara.
Para mim é confuso perceber e aceitar o que se passa neste mundo louco e agitado.
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:26

acho que é um pouco para todos.
Sem imagem de perfil

De Me a 26.03.2016 às 16:31

Eu já nem consigo ver mais notícia ou ler comentários às mesmas.
É de uma angústia profunda. :(
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:26

entram-nos pela casa dentro, constantemente.
Sem imagem de perfil

De Maria João Marques a 28.03.2016 às 10:51

Porra ! Que é isso mesmo !
Imagem de perfil

De M.J. a 28.03.2016 às 15:26

sem tirar nem pôr!

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada