Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e esta é a canção mais feliz

por M.J., em 13.04.16

as tuas mãos têm o cheiro de rosas e lixivia, nas rugas do tempo, que começam a entrar nelas sem dó. recordo-lhes o toque suave, quando antes de adormecer me aconchegavas a roupa e tocavas no cabelo, sempre desalinhado num torvelinho pela almofada. 

demorei anos a habituar-me à ausência do toque delas antes de dormir. demorei anos a habituar-me ao facto de não te ter, a todas as horas, no mesmo espaço. permanecemos ligadas, no que somos e num amor intransponível no tempo. amo-te como me amo e tenho medo de to dizer porque as declarações de amor são, na sua essência, radículas, e o amor que te tenho não se traduz nas palavras que sei dizer.

só nas que me escapam.

cheiras a aletria com canela. pão quente e chá de limão. cheiras ao fumo nos dias de chuva, às orquídeas a abrir ao sol.

cheiras a ti e aos laços que não têm nome porque amor não chega.

um dia saberei dizer-te, pelas palavras que ainda não tenho, tudo o que sinto pelo que és.

 

oh vai ver ali:

publicado às 15:00


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Sarabudja a 14.04.2016 às 11:38

Doce.
Imagem de perfil

De M.J. a 18.04.2016 às 11:58

tão querida...
Sem imagem de perfil

De Sarabudja a 19.04.2016 às 09:35

A minha também é Deolinda.
Imagem de perfil

De José da Xã a 14.04.2016 às 16:38

Lindíssimo texto. Tão bom quanto à escolha musical.
A minha singela e mui humilde vénia!
Imagem de perfil

De M.J. a 18.04.2016 às 11:59

obrigada.
fico muito lisonjeada.

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada