Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




mas não é!

 

ontem fui experimentar as lentes depois da maquilhadora insistir que ficaria muito mais interessante (reparem que não disse bonita, que a senhora não mente) no dia do casório sem óculos.

à primeira vista a coisa estava a correr bem. a oftalmologista era simpática, acessível e quando lhe disse que tinha trauma de olhos até estabelecemos uma conversa interessante acerca de fobias, como de germes, concordando as duas que o metro era uma badalhoquice.

depois, a coisa melhorou quando ela disse que os meus olhos eram grandes (por detrás de uns óculos de boa graduação não parece nada) e que aquela coisa das lentes saírem do sítio raramente acontecia. a cereja no topo do bolo foi, quando àquela luz fabulosa, me disse com espanto, que tinha a cor de um olho diferente da do outro.

dei pulinhos de excitação, que já me tinham dito mas nunca reparei, atrás da cortina de vidro que uso em cima do nariz. 

 

enfim, depois de tanta conversa e as tropas estarem calma, tentamos numa primeira abordagem ser eu a colocar a lente no olho esquerdo. no entanto, declarou-se uma tarefa inglória: não só tinha de estar em cima do espelho (a sério, eu sou mesmo muito míope) como não conseguia aproximar o dedo do olho. (acho que nunca vos contei mas um dia um colega na escola primária revirou a pálpebra e eu vomitei).

perante isto, e como estávamos ali numa missão, a senhora tratou de me colocar a primeira. 

no olho direito.

correu bem. de repente via tudo de um olho, sem haver cantos foscos, ou baços mas... não via nada do outro.

como é evidente, não é?

foi nessa altura, quando constatava que sim, não sentia nada dentro do olho, mas não via nada do outro, que uma ligeira náusea se me subiu ao estômago. achei que fora do almoço mas comecei, muito gradualmente a ver as coisas ficarem  foscas.

depois todo o meu cérebro se enublou e, de repente, na minha cabeça circulavam coisas como aquela cena das senhoras morrerem por enfiarem tampões (não se riam que acontece mesmo) e eu ficar cega por enfiar lentes de contacto, o que era uma tristeza porque nem sequer ia poder mostrar a toda a gente que tinha dois olhos de cores diferentes, visto que os taparia com óculos de sol gigantes.

quando deixei completamente de ouvir pumbas! o mundo morreu.

acordei segundos depois. a visão chegou-se-me e comecei a respirar. deram-me água que bebi aos golinhos pedindo  - ao início com voz fininha e depois de forma sonante - muitas desculpas enquanto transpirava que nem uma porca.

tudo muito interessante.

 

saí de lá com umas lentes grátis e a marcação de nova tentativa daqui a uma semana. vou beber duas garrafas de vinho e tomar dois xanaxs. depois, de certeza que não desmaio.

é que a sério, não deve haver ninguém no mundo que desmaie por colocar uma lente de contacto!

uma meus senhores, só uma!

publicado às 09:30


25 comentários

Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 22.04.2016 às 09:36

Melhor sorte na próxima MJ Que pena tenho já não poder usar lentes, acredita que habituando é um espectáculo. Agora tens o reverso da medalha, quando a lente cola, ou se esconde dentro do olho, ou pior quando rasga, é um desespero indescritível.
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.04.2016 às 10:04

Gosto de gente animadora.
Sem imagem de perfil

De Paula Lima a 22.04.2016 às 09:47

Só experimentei lentes (uma) uma vez na vida, há muitos anos atrás, exactamente por ser míope "até à quinta casa". Para além da sensação de ter areia no olho onde experimentei, quando o simpático colaborador a tentou tirar, ela saltou! Pânico dele, pânico meu! Nunca mais!!!!!!!!!!! Nem para o casório!
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 22.04.2016 às 10:08

A sensação de areia no olho é sinal de que a lente está com sujidade ou mal colocada, ou não é o material mais adequado para os nossos olhos.
Da última vez que fui comprar lentes, a optometrista perguntou-me se queria experimentar umas novas que tinham no mercado, de marca conhecida. Levei essas e outras para experimentar.
As de marca mais conhecida, novas, simplesmente não conseguia andar com elas mais que uns minutos. Sentia sempre a uma impressão e avista a chorar. Desisti.
Experimentei as outras, desconhecidas, e dei-me lindamente.
Imagem de perfil

De Fatia Mor a 22.04.2016 às 09:49

Já me deu para rir um bom bocado! Mas não és a única a desmaiar. Conheço outra pessoa que caiu redonda a primeira vez que pôs umas lentes (e não, não fui eu). E acho que é comum a malta sentir-se nauseada!
Sem imagem de perfil

De sarabudja a 22.04.2016 às 09:57

Se te confessar que me ri muito, ficas danada?
Que personagem me saíste!
Numa outra encarnação devem ter-te furado os olhos ou não.
Imagem de perfil

De saracasticamente a 22.04.2016 às 09:57

Custou-me muito a conseguir colocar as lentes. Demorava cerca de 15 a 20 minutos diários! Depois da primeira semana colocava a lente em segundos e não quis mais os óculos!
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.04.2016 às 10:08

MJ, minha querida,
Mais um comentário destes e arrancas os olhos à oftalmologista.

Eu ajudo:
Há gente que faz uma ruptura de aneurisma quando a lente sobe ao cérebro.
Sem imagem de perfil

De Paula Lima a 22.04.2016 às 11:21

A sério? (o rapaz lá de casa não pode saber destas possibilidades!!!!)
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.04.2016 às 12:21

NÃO!!!!
É mentira!
Sem imagem de perfil

De Paula Lima a 22.04.2016 às 12:25

Eu também achei difícil, embora não perceba nada de medicina! Mas se fosse e se o rapaz soubesse, ui! Obrigada pelo descanso!
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 22.04.2016 às 10:12

Olha, com lentes de contacto não pensei que acontecesse isso.
Normalmente, quando se muda a graduação dos óculos,é que eles dizem que se pode sentir algumas dores de cabeça, tonturas, e parecer que o chão nos está a fugir.
Com as lentes de contacto, a principal dificuldade costuma ser mesmo colocá-las.
Mas prefiro ser eu a colocar, do que os outros.
Vais ver que agora em casa, com calma e tempo, aos poucos tudo se há-de compôr, e quando te habituares, não queres outra coisa!
Sem imagem de perfil

De Be a 22.04.2016 às 10:42

Para a próxima avisas que se desmaiares logo à primeira, pedes para te porem a segunda lente antes de te acordarem...

Não penses demasiado nisso, esquece o assunto, volta na data marcada e leva alguém contigo para fazer umas macacadas e para descontraires.

(E tens a certeza que és míope? é que se vês mal ao perto não é miopia é hipermetropia.)
Imagem de perfil

De Pandora a 22.04.2016 às 10:48

Ora bem, não desanimes nem batas em ti própria. Colocar lentes de contacto não é fácil para toda a gente. Eu já as uso há uns 10 ou 11 anos, e no início foi complicado. A impressão em pôr o dedo no olho para as colocar e tirar, a impressão que as primeiras que experimentei me faziam. Experimentei algumas marcas até encontrar a que se encaixou no meu olho deixando-me confortável. E não mais a larguei. Ao longo do tempo tem havido ajustes na graduação, mas não larguei aquela marca e referência.
Colocar a lente e tirar é uma questão de hábito. Quanto ao conforto que se sente com a lente, é preciso que encontres a lente ideal para o teu olho, e isso pode significar umas primeiras tentativas falhadas. No dia que encontrares as tais, certamente vais encostar os óculos
Imagem de perfil

De M&Ms a 22.04.2016 às 10:54

Ahahahah...que cenário! deixa lá, eu sinceramente também acho que não conseguia por lentes. Só de ver um olho vermelho nas outras pessoas, fico logo com as lágrimas nos olhos! Que fará meter lá um dedo. Acima de tudo, tens é que te sentir bem no dia do casamento e não andares preocupada com lentes nem meias lentes. Já vais ter tanto em que pensar!!!

Comentar post


Pág. 1/2



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada