Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




misery, de stephen king

collage.jpg

16/08/2016 depois de ler "a luz" estou disposta a ler qualquer coisa de king. a joana barrué emprestou-mo após perceber isso e foi um prazer imenso recebê-lo pelo correio. há qualquer coisa de mágico em receber pequenos milagres de tempo e espaço pela mesma pessoa que nos entrega as contas.

depois de ler dois capítulos acabei por perceber que não gosto: demasiado intenso com capacidade de nos afectar psicologicamente. as cenas de impotência da personagem principal são tão fortes que me fazem sentir claustrofobia e dor física. pondero não ler mais.

além disso, creio, conheço alguém na vida que é a annie e esse grau de loucura provoca-me arrepios.

 

li enquanto ouvia ray charles e bebia limonada. sem açúcar. com gelo. 

 

18/08/2016 - sentei-me na varanda ao fim da tarde. a rua estava deserta neste agosto de calor. li metade do livro: surpresa. incapacidade de parar. desejos fortes de vingança e repulsa. tédio pela história dentro da história. contínua pena pela personagem principal.

li o fim. todo. foi a única maneira de continuar: depois de tantas dores e torturas seria incapaz de permanecer em tal mundo se não me terminasse de feição.

ouvi callas. de uma maneira quase tortuosa conjugou-se com o gelado de morango e as agonias de dor da personagem. 

 

19/08/2016 - acabei:

"Mesmo assim, era bom terminar - sempre bom acabar. Era bom ter produzido, ser a causa da existência de algo. De uma forma confusa compreendia e apreciava a bravura do ato, de criar pequenas vidas que o não eram, criar a aparência do movimento e a ilusão do calor."

 

há livros que quase não valem a pena pela indiferença da junção das palavras.

este provoca tantas sensações que nos entra pelas entranhas. 

 

___________________________________

na incapacidade de falar sobre os livros, em si, falo sobre o que os livros me provocam na companhia da música com que os conjugo e do tempo em que neles permaneço. 

 

oh vai ver ali:

publicado às 10:00


7 comentários

Imagem de perfil

De Bolinha de Pelo a 22.08.2016 às 13:54

Eu tenho esse livro e a luz...gostei dos 2...Stephen king é o "Rei" do suspense e do terror...sou apaixonada por ele. Há o livro da série "22.11.63", que adorei e vou comprar
Imagem de perfil

De M.J. a 22.08.2016 às 15:15

e eu que não dava nada pelo autor dizendo, sobranceiramente, que não era o meu estilo fiquei assim... rendida!
Imagem de perfil

De anacb a 23.08.2016 às 11:10

aha! eu sabia! o homem é bom, a escrita dele é muito visceral, mas mesmo quando nos revolve as entranhas, é sempre bom
Sem imagem de perfil

De Joana B. a 22.08.2016 às 17:30

Este é difícil de ler por ser muito gráfico mas ao mesmo tempo queres continuar para ver o que é que vai acontecer.
Consegui convencer a minha mãe a ler "a luz" mas este como lhe fui contando as piores partes conforme ia lendo ela diz que não quer ler :)
Tenho mais dois do stephen king na prateleira mas como ainda não os li não os posso recomendar-te
Imagem de perfil

De M.J. a 23.08.2016 às 14:48

então lê-os e depois falamos ;)
Sem imagem de perfil

De Joana B. a 23.08.2016 às 15:19

combinado
Imagem de perfil

De Filipa a 25.08.2016 às 14:26

tudo é bom em stephen king... escolha certeira seja qual for o livro em que se pegue. lê o carrie!!!

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada