Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




faz sentido afinal?

por M.J., em 21.11.17

tenho passado pouco tempo nisto dos blogues. a vida vai andando e correndo e às vezes não há vontade nem tempo, nem paciência.

já falei várias vezes sobre isso.

depois talvez seja um pouco mal geral, este meu abandono, provocado pelo abandono aos poucos daqueles que eu seguia afincadamente. a gaffe escreve cada vez menos, a maria tem o blogue em serviços minimos, a magda tem ideias fantásticas de quando em quando (e mesmo a iniciativas dessas há sempre um dois  que não compreendem o conceito) mas só de quando em quando... e o meu blog favorito simplesmente desapareceu, eclipsou-se depois de meses sem escrever. 

está mau.

 

há meses que mal lia blogues. fi-lo hoje, numa curiosidade ressurgida.

está tudo no mesmo. se as personagens mudam o conceito permanece. continua a mesma modorra de dias santos e feriados. há toda a trama de um livro gigante e secante, que não termina por mais páginas que se virem. as personagens imutáveis, na certeza de que assim é que é.

há um cheiro a naftalina.

depois percebo que é a constância da vida, as pequenices que fazem dela o que é, e encolho os ombros.

 

vou alimentando este na sensação cada vez mais forçada que o faço em honra do que me deu e não pelo momento.

porque me custa ir deixando ou abandonando um espaço que me deu tanto, tantas pessoas, tantas gargalhadas, tanta comoção.

não o deixo ao abandono. não posso. mas nota-se, não há como negar, que os textos são mais escassos, mais curtos. que não respondo à maioria dos comentários e não há aquela espontaneidade que fez nascer este espaço.

 

que a m.j. morreu não é novidade.

morreram os palavrões, a irritabilidade, a arrogância do saber tudo sem nada saber.

morreu esse pedaço de mim porque a vida não é uma poça de água estagnada e vamos evoluindo com os dias. 

 

e nessa constatação começo a questionar:

faz este blog sentido?

quem aqui passa afinal?

aqueles que permanecem, que foram ficando com o tempo e viram aquilo que eu considero evolução (também pode ser desevolução, seja lá isso o que for)... a vocês que ficaram, que restam num punhado de almas, que provavelmente ficaram pela m.j. que viram... a que provocava, irritava, chateava... faz sentido manter isto afinal? mesmo que ela seja já outra, cada vez mais parecida - se não o total reflexo - de quem a escreve?

que encontram vós que valha a pena continuar a alimentar este espaço?

publicado às 16:34


35 comentários

Sem imagem de perfil

De Silent Man a 22.11.2017 às 11:56

Bom dia Éme Jota,
Poderia estar aqui com muitas palavras, com floreados, com brincadeiras, com aqueles textos bonitos que são tão meu apanágio.
Hoje não, vou ser curto e grosso. Estou aqui por ti. Venho a este blog por ti. Comento porque sinto que te faço falta junto com a minha opinião. Não é uma blog-crush mas é uma afinidade boa, como se sem te conhecer pessoalmente já gostasse da tua pessoa.
Se preciso de ti? Para sobreviver não. De insubstituíveis estão os cemitérios cheios. Mas se ia sentir a tua falta? Sim. Claramente. Durante semanas ou mesmo meses iria estar com aquela sensação "será que ela escreveu algo?" sempre que abrisse o meu Feedly.
Posto isto, espero que não feches este espaço ou que, se o faças, abras outro e me avises, por email ou comentário no meu blog (que também definha muito rapidamente).
Imagem de perfil

De M.J. a 22.11.2017 às 14:28

não fecho exatamente por isso. escrevo por mim mas não só para mim. enquanto houver alguém - uma só pessoa - que sinta essa afinidade continuo.
obrigada.
e é recíproco.
Imagem de perfil

De Ana a 22.11.2017 às 12:13

M.J. Sigo-te à cerca de um ano. Não conheci o blog de antes. Mas gosto imenso do agora. Aquilo que mais gosto de ler num blog é sobre as pessoas do blog. Gosto de pessoas. Das vidas das pessoas. Quando a escrita é boa, consigo criar uma imagem da pessoa que o escreve e acabo por criar empatia com essa pessoa. É por isso que leio este teu blog. Leio sempre. Todos os posts. Mesmo que não comente, tantas e tantas vezes, termino a leitura pensando "pois..., é mesmo", ou "é tão isto". Tenho uma grande empatia pela pessoa que escreve neste blog. Mas só tu saberás se queres ou não partilhar o que partilhas.
Imagem de perfil

De M.J. a 22.11.2017 às 14:29

é extamente isso. os blogues que me cativam são os que têm pessoas dentro. pessoas reais que se vão mostrando como são. pessoas que nos fazem sentir empatia.
oh, fico tão contente por provocar nos outros o que procuro!!!!!

obrigada.
Imagem de perfil

De Pandora a 22.11.2017 às 14:09

Já te leio há anos, ainda antes deste Sei Lá. Já te acompanho há anos, nas mudanças que a vida te foi trazendo, no amadurecimento do tempo, nas dores da alma, no humor negro, irónico, na sátira da escrita com que purgas os teus demónios.
Enquanto te fizer sentido teres um blog, a mim faz-me sentido continuar a acompanhar-te nas letras que debitas com a naturalidade de quem respira.
E isto deve ser uma fase, porque eu ando tão longe do blog, tão sem vontade...
Imagem de perfil

De M.J. a 22.11.2017 às 14:29

há tanto tempo que parece noutra vida.

obrogada minha querida.
afagou a minha alma, este teu comentário.

(escreve. sinto falta).
Imagem de perfil

De Pandora a 22.11.2017 às 14:59

E é outra vida. Outros tempos. E é isso que é tão gratificante nesta coisa dos blogs. Acompanhar pessoas que (sei lá porquê) me são especiais. Me fazem companhia nos dias, no correr das semanas, meses, quando dou conta passaram anos. E ver como vamos crescendo, mudando, amadurecendo. Faz-me sentido. E a ti?
Vou tentar voltar à escrita na caixa. Os meus demónios andam muito ativos por estes lados. Só quero ficar quieta no silêncio da minha dor.
Sem imagem de perfil

De Anita a 22.11.2017 às 15:52

Vou passando por cá. Uma escrita que me agrada... a continuar por favor
Imagem de perfil

De Happy a 22.11.2017 às 18:58

Acompanho há cerca de um ano este teu blog.Muito raramente comento, mas leio sempre. E se há desconexão entre a pessoa que sentes que eras e a pessoa que és hoje, isso chama-se crescer e amadurecer. Que não são necessariamente a mesma coisa. Aliás a expressão correcta seria "de todo".
Pensa que quem te acompanha há mais tempo, também cresceu e se o fez bem, também amadureceu, portanto entende e empatiza (nem sei se existe) essa nova pessoa, que teimas em achar que não é aceite.
Tenho o blog há menos de 1 ano, mas aprendi que esta necessidade de escrever não se apagar assim. Pode ser camuflada, mas emerge mais cedo ou mais tarde.
Portanto se ainda te dá prazer, não tenho dúvidas: continua!
Sem imagem de perfil

De Joana B. a 24.11.2017 às 10:53

está mas é calada e deixa este teu cantinho aqui sossegado
vou sempre passando aqui e lendo os teus textos mesmo quando não comento
Imagem de perfil

De Novembro a 29.11.2017 às 22:40

Chiça! Depois de escrever todas as razões porque gostaria de continuar a ter-te por aqui, não sei o que fiz, ma perdi o texto. Não estou com paciência para voltar a escrever tudo de novo. Bah!!!!
Mas és importante para mim, já marcaste a minha vida. Gostaria de aqui poder regressar sempre e encontrar o "tasco" aberto.
M.J. um grande beijinho

P.S. - Não sou muito assídua :-( mas gosto de ti.

Comentar post


Pág. 2/2



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada