Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




obras

por M.J., em 10.05.16

há três semanas o meu vizinho chato, que me deixou um post-it no carro num dia de chuva porque eu estava estacionada cinco centímetros no local que lhe competia e que tem um cão-rato que ladra como se estivesse a ser sodomizada por um dobermann, tocou-me à campainha avisando que ia entrar em obras na casa de banho. coisa pequena, disse, uma semanita, continuou, nada de extraordinário, concluiu.

certo. muito bem. assim seja. 

na primeira semana a casa ameaçou ruir perante as marteladas ininterruptas. encolhi os ombros e aguentei que assim é a vida em comunidade. não reclamei quando as marteladas continuaram depois das sete da tarde. nem mesmo no dia em que avançaram até às dez da noite. 

a vida é assim e somos uns para os outros mesmo quando os outros são nojentinhos emproados. 

na semana seguinte voltei ao posto habitual de trabalho - o escritório - que tem como parede de separação a parede de apartamento dele. pois que às dez da manhã voltaram as marteladas obrigando-me, com uma paciência de santo, a mudar de poiso. a semana assim continuou: marteladas às oito e meia da manhã e às onze da noite o barulho do cão-rato que chia, gane, late, berra, estropia, geme, ladra numa tortura infinda.

ok. duas semanas a gente aguenta.

até que na terceira semana, ou seja esta, a barulheira retomou aquilo que começa a ser um hábito.

o meu vizinho não está a remodelar a casa de banho. está é a continuar a sagrada família, de certezinha, com arte à mistura enquanto dá pancadinhas suaves no rabo do cão-rato.

e eu nunca disse nada.

 

como caralho é que podem dizer que sou uma pessoa mal educada? ou com mau feitio?

queria ver quantos de vós que dizem sempre coisinhas, ai que lindas, ai que boas, ai que fofo, ai tão lindo, não tinham já chamado a polícia ou dissecado o cão-rato para assar como cabrito. 

publicado às 14:00


6 comentários

Imagem de perfil

De Mula a 10.05.2016 às 14:23

Irra! O pobre cão não tem culpa, mas já teria certamente cozinhado o teu vizinho num belo assado ao estilo de frango à paneleiro, que dizem lá para uma tribo da Amazónia que a carne humana não é nada de se deitar fora...
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 10.05.2016 às 14:24

Nem de propósito, disso de sermos uns para os outros. E do suposto mau feitio. estou aqui piursa desde ontem. A minha vizinha vem cá duas vezes por ano para uma visita de médico à mae. Numa das vezes o carro pifa e eu empurro e ajudo. Os nossos dois carros cabem num lugar, ele ontem saiu à hora de jantar para uma reuniao e na pressa deixou o meu carro no lugar da senhora, estando o nosso de vago. Nunca o fazemos, mas foi por uma horita ou duas. A última vez que ca esteve foi no natal. Ela chegou e não nos tocou à campainha, chamou a polícia!
Imagem de perfil

De Me, myself and I a 10.05.2016 às 14:34

"tem um cão-rato que ladra como se estivesse a ser sodomizada por um dobermann"....o que já me ri com essa imagem!!!!!
Sem imagem de perfil

De josef a 10.05.2016 às 14:46

Sem imagem de perfil

De Olívia a 10.05.2016 às 15:22

é um bocado ingrato para mim comentar textos cujo tema é obras, leia-se barulho de obras, pois o meu marido é diariamente responsável por fazer o dito barulho, nas ditas obras. Uma chatice. Se bem que ele não faz barulho nem de manhã muito cedo, nem depois das 5/6 da tarde. Posso garantir-te que te compreendo, e no teu lugar já tinha entrado em contacto com os barulhentos e feito algumas observações quanto às horas de barulho... sim eu sou muito boa a reclamar...
Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 11.05.2016 às 11:38

Quando mudei para o apartamento onde estou apanhei o inicio das obras do prédio. ai mulher que eu ia endoidando. eu que trabalho por turnos e aqueles martelos pneumáticos não me deixavam dormir.
Foram uns 3 meses até aquele inferno acabar.
espero que por ai as coisas sejam mais rápidas.

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada