Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




para quem não viu o último drama

por M.J., em 18.10.18

que escarrapachei no instagram:

 

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.

A casa nunca foi habitada. Construída há alguns anos assim ficou à espera de habitantes. A vizinha do lado, com pena deste gato, instalou-lhe uma cama e comida na porta de entrada, abrigada da chuva e do vento. Quando comprámos a casa ela já tinha - por isso - este habitante. Procuramos o dono. A vizinha contou-nos a situação, disse que os cães dela eram um tanto chatos com o animal e perguntou se queríamos ficar com ele. As minhas hormonas começaram a saltar. Quis ficar com o bicho, afinal esta era a casa dele. Depois lembrei-me da não imunidade à toxoplasmose e da responsabilidade de ter um animal aliado ao facto de irmos ter um cão no jardim e o rapaz não querer gatos. Falamos com a vizinha que o acolheu no quintal dela. Chorei duas horas com pena do gato que ficou sem a sua casa e que era a nossa porta de entrada. Duas horas de soluços e ranho, num sofrimento sério, como se o gato tivesse morrido ou fosse meu há cinco anos. Como se o animal fosse desalojado e não reinstalado na casa do lado. . A verdade é que hormonas deixam-me maluca. A mudança e os mil stresses aliados também. O vendaval que nos atirou telhas para o carro não ajudou. E agora, enquanto espero a instalação de mais um contrato, vi o gato a olhar para o que era a sua casa - e já não é - e desatei novamente a chorar. . Puto... sai daí de dentro que, a continuar assim, a tua mãe ainda desidrata.

Uma publicação compartilhada por Maria João (@emedjay) em

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:57


1 comentário

Imagem de perfil

De Psicogata a 18.10.2018 às 11:12

Fica com o gato, os gatos são das casas, apegam-se ao espaço, território.
São bastante independentes e esse já está habituado a estar sozinho, desde que não lhe toques, especialmente que não sejas tu a limpar-lhe a areia, não deverás ter nenhum problema.
Até porque ele vai instintivamente aparecer-te à porta, é a casa dele.

Comentar post



foto do autor