Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




antes de ir de fim de semana, que vou fechar a tasca, vamos falar de séries.

assim, sem mais, que toda a gente fala e eu também posso.

vamos ser curtos, directos, concisos e bater no ponto.

aviso já que podemos bater papo acerca de discordâncias ali nos comentários mas a minha opinião vale mais.

 

* séries que vi mas mais valia ter passado baldes de cimento numa tarde de quarenta graus, sem sombra, que a perda de tempo era a mesma (com a vantagem de que tinha feito exercício com o cimento):

- walking dead!

deus dos zombies me ponha a côdea.

não há nada mais chato, mais chover no molhado (neste caso chover no morto), mais morno, mais perda de tempo que esta série. o conceito é bom, ok. assumo que até acho piada à dinâmica de  "o-mundo-acabou-sou-só-eu-e-uns-quantos-como-sobrevivemos?" mas cum mil demónios! andar com isto às voltas e ora morre, ora não morre, ora anda, ora acaba, ora para, ora mais brahabhaha (tentativa de pôr um zombie a falar) é chato para catano.

não vale a pena. a não ser que estejamos confinados numa cama de hospital e seja a única série que passa na tv.

e mesmo assim... não sei se não valia mais contar as rachas das paredes.

 

- anatomia de grey.

bem, a não ser que sejamos uma adolescente histérica e com traços depressivos a vida toda, acompanhar actualmente a série é a mesma coisa que ter quarenta anos e seguir os conselhos da anita (agora martine).

ninguém aguenta tanta desgraça, tanto drama, tanta lição, tanto desespero, tanto cair e levantar, tantas pedras no caminho e castelos e... bha! se anatomia de grey fosse um blog era as fulanas do blogspot que dão conselhos de coaching (é assim que se diz?) com famílias felizes e cães. 

 

*séries que comecei a ver e parei a meio para fazer xixi. 

-  breaking bad.

pronto, sejamos francos. a primeira season come-se, há cenas hilariantes, até se vê bem mas a partir daí a coisa torna-se pior do que chover no molhado. o home sofre tanto, o conceito de anti-herói é tão levado ao limite que fui fazer xixi e esqueci de levantar.

a sério. não vale a pena.

 

- true detective

é isso mesmo. o gajo é bom sim senhor, ninguém diria que fez de galã naquela coisa do perder um "homem em dez dias" mas adormeci a meio do primeiro episódio. podia ter ido fazer xixi e esquecer-me na mesma. não me aqueceu nem arrefeceu e olhem lá que até gosto de suspense.

(mais uma vez a banda sonora até escapa).

 

*séries que só podem ser vistas com uma garrafa de vinho ao lado ou um cigarrito de cheiro especial.

- outlander

minha nossa senhora! vi cinco episódios. cinco! foram os cinco episódios mais estranhos da minha vida. uma pessoa nunca sabe muito bem o que há-de esperar. a banda sonora escapa, a actriz até se papa mas o resto é esquecer. estão a ver uma novela mexicana em que a maria nasce pobre, casa com o irmão, tem um filho do tio sem saber que afinal é muito rico e escondeu diamantes do estômago a pensar que era droga?

é mais ou menos o mesmo.

 

- pretty little liars

vi três episódios e tive de ir a correr para a varanda procurar beatas atiradas pelos vizinhos. há coisitas de adolescentes, há séries de suspense e depois há quatro catraias a fingir que representam acerca de uma morte da amizade.

mal por mal, se virem anjo selvagem no youtube vão melhor servidos. 

 

*séries que me fazem ter pequenitos momentos de êxtase mas só podem ser vistas uma vez, que cansam.

- game of thrones.

tirando a banda sonora, que ouço em constância, a série é genial mas só pode ser vista uma vez. mais do que isso cansa. confesso que vejo todos os episódios mal saem mas rever... ah, mais vale ir lavar louça.

sempre se limpa as unhas.

 

- house of cards.

o mesmo de lá atrás.

é muito interessante, o actor faz toda a série, distrai quanto baste mas só para ver uma vez.

repetir é ganhar rugas de tédio.

 

*séries que me marcaram e vi tantas vezes que sei falas de cor

- friends.

meus senhores por mais pindérico, cliché e etecetera que seja, friends é a minha série. não que consiga explicar. não tem nada de absurdamente genial. é apenas uma série de amigos loucos, que dizem piadas banais, em cenários iguais durante dez seasons, mas bolas, se não teve a capacidade de me fazer ver as coisas com outros olhos!

uma pirosa, é o que sou.

 

- derek.

conheci há pouco e já vi várias vezes. a ternura da série aliada ao genial rikcy gervais (sim, sim, sou uma pita idiota que deita pinguinhas sempre que o ouço rir) e ao conceito do lar-de-idosos-desesperança-e-fim-mas-nem-por-isso-basta-haver-alguém-especial conquistou-me.

em toda a série fartei-me de chorar e bolas se há algo mais genial do que a cena em que chama uma ambulância para socorrer o passarinho!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45


5 comentários

Imagem de perfil

De Claudia a 26.07.2016 às 16:42

Ahah muito bom, embora não concorde com tudo (adoro grey's anatomy) também acho Friends genial. Derek não conhecia mas fiquei curiosa, obrigada!

Comentar post



foto do autor