Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




sorriso

por M.J., em 01.02.19

estou cansada. diria mais: estou esgotada.

o miúdo passou grande parte da noite em claro.

eu também.

de repente começou a  produzir muco em quantidades industriais, com dificuldade em respirar pelo nariz o que lhe provocava mau estar e choro.

choro longo.

dolorido. 

 

dormi às mijinhas.

acordei de meia em meia hora, levando depois uma hora para adormecer.

de manhã, quando acordei com ele já mais restabelecido, os pulmões a funcionar na exigência do leite do pequeno almoço, estava bem mais cansada do que quando me deitei, à meia noite. 

pensei alimentá-lo e dormir a manhã inteira.

choviam garrafões de água lá fora e o vento fazia uivar as árvores em frente.

só queria dormir.

só queria que alguém alimentasse o puto.

que ele se levantasse e fosse ao frigorífico servir-se de uma meia de leite e uma carcaça com manteiga.

levantei-me meia a dormir.

acordei aos poucos enquanto ele comia a olhar-me fixamente, os olhos pretos, gigantes, sérios e contidos, numa concentração de quem faz algo de extrema importância.

depois disso não havia como dormir. 

 

tentei trabalhar a manhã inteira ainda que uma parte de mim dormisse.

o mesmo agora de tarde.

o escritório está quente e a chuva vai caindo em bátegas na janela.

fui bebendo chá, bem quente, na tentativa de acordar.

trabalhei meia a dormir.

 

e depois, há pouco, enquanto falava para o miúdo, numa das mil pausas de hoje, ele deitado a olhar para mim sem vestígios da noite anterior, agarrado ao coelho oferta da seita...

deu-me o primeiro sorriso (sem ser por reflexo) da sua curta vida.

um sorriso aberto e desdentado.

um sorriso a sério.

para mim.

 

o primeiro sorriso foi meu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:39


8 comentários

Imagem de perfil

De Ninita a 01.02.2019 às 17:04

Consomem-nos ate ao limite. mas no final, são para nós que são os primeiros miminhos deles...
Imagem de perfil

De Ana a 01.02.2019 às 17:06

Oh pá... Há lá cura melhor para uma neura?
Momento único M.J.
Imagem de perfil

De amarquesademarvila a 01.02.2019 às 17:42

(este é pelo sorriso!)
O resto, não exijas demasiado de ti! Não tentes trabalhar, descansa. Pede ajuda! Pede a alguém que vá ter contigo e que tome conta dele enquanto dormes uma sesta. E pensa que vai passar!
Beijo grande
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.02.2019 às 20:24

Digo muitas vezes que, até o meu filho ter três anos, me deitei todas as noites com a sensação de que tinha um buraco dentro no crânio. Incapaz de ter qualquer pensamento, nem bom, nem mau. A minha cabeça era uma esponja, espremida até ao limite. E não me posso assim queixar muito de más noites. Era só mesmo a exigência da atenção plena que é impossível não ter quando se tem um bebé nas mãos... e no coração, e na vida. Para sempre :)
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 03.02.2019 às 10:47

Os sacaninhas sabem como nos levar à certa desde cedo.
Espera até ele dizer "mamã ".


Não interessa se chove lá fora, se o dia foi uma merda, se só tens vontade de mandar tudo à fava e desaparecer.
Um sorriso .
Basta um sorriso para que percebas que estás exatamente onde deves estar. Para sempre.
Sem imagem de perfil

De RC a 06.02.2019 às 03:19

Nao imaginas o quanto eu gusto de te ver escrever sobre maternidade.
Este blog (os teus blogs todos) sempre foram um reflex de ti, nunca senti que tivessem um tema fixo a nao ser o que te apetecia.

Ainda bem que nao mudaste nisso <3
Imagem de perfil

De Anita a 06.02.2019 às 15:48

Sem imagem de perfil

De Mar a 07.02.2019 às 22:06

Ah as noites sem dormir! Ando assim há quase 1 mês, dizem que é pico de crescimento, a falta de descanso já me começa a baralhar as ideias e acordo rabugenta que dói, mas depois o pirralhinho olha pra mim com aqueles olhinhos despertos, sorri, balbucia um quase "mamã" e lá fico eu toda feliz pelo resto do dia.

Comentar post



foto do autor